quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Encontro regional no Cariri discute violência contra mulher

WhatsApp Image 2016-10-26 at 10.33.45Com o tema “Sou mulher, não aceito violência”, o município de Barbalha sedia, hoje (26/10), encontro regional que discutirá políticas de enfrentamento à violência doméstica. O evento faz parte das atividades da Campanha de Prevenção e Combate à Violência Contra as Mulheres Cearenses, promWhatsApp Image 2016-10-26 at 10.33.44ovida pela Associação para o Desenvolvimento dos Municípios do Estado do Ceará (APDMCE), em parceira com Coordenadoria Especial de Políticas Públicas para Mulher do Estado do Ceará, a Associação dos Municípios do Estado do Ceará (Aprece) e prefeituras municipais.

Piquet Carneiro está presente com a representação da Primeira Dama Assistência Social Maria das Graças Martins e a coordenadora dos conselhos municipais Ana Maria, que enviou as fotos da matéria.

Mais de 40 municípios da região do Cariri e proximidades estão envolvidos na participação do evento que discutirá, entre outros assuntos, a construção de uma agenda municipal de proteção à mulher e de uma rede de atendimento à mulher vítima de violência doméstica. Roberta Coelho Maia Alves, titular da Promotoria do Juizado da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher; Manuela Prexedes, Presidente da Comissão da ordem dos Advogados – OAB Mulher; Marcelha Pinheiro de Melo, assessora técnica da APDMCE; e Camila da Silva Silveira, coordenadora especial WhatsApp Image 2016-10-26 at 10.33.43de Políticas Públicas para Mulher do Estado do Ceará são as palestrantes do Encontro.

A Campanha de Prevenção e Combate à Violência Contra as Mulheres teve início em 2015. O objetivo é proporcionar às mulheres, especialmente do interior do Estado, conhecimentos que fortaleçam sua identidade e consolidem sua cidadania. Além dos encontros regionais, a Campanha conta ainda com a criação e veiculação de peças publicitárias WhatsApp Image 2016-10-26 at 11.23.29e educativas para rádio e internet e distribuição de uma cartilha informativa. Ao final, a expectativa é, a partir do envolvimento das mulheres e das prefeituras, fortalecer a aplicação da Lei Maria da Penha e estimular a instalação de mais conselhos municipais de Prevenção e Combate à Violência Contra a Mulher e de uma Rede de Retaguarda para a Mulher Vítima de Violência e Maus Tratos.

Fonte: http://aprece.org.br/

Publicidade

 

https://www.facebook.com/katyasoraya.mendesdasilva?fref=ts

CapturarresaWhatsApp Image 2016-10-25 at 22.06.29

Nenhum comentário :

Postar um comentário

"O sucesso normalmente contempla aqueles que estão ocupados demais para procurar por ele"