quinta-feira, 28 de julho de 2016

UM POUCO DO ALBATROZ DESVAIRADO

...

Templos abalados,

Carcomidos por graças hedionda,

Aprisionam a fé,

Em homilias insanas,

Salmodiando devaneios

Com infame intenção,

À completa escuridão!

...

DSC_1594O grande barato de se debruçar sobre uma obra como Albatroz Desvairado é tentar encontrar no texto poético pequenos pedaços da profundidade da alma. Aquele verso que se revela um sentimento real, não mais uma baboseira que falamos para se adequar a sociedade ou uma postagem cheia de clichês no facebook, com aquela máscara nossa de cada dia. Mas aqui no universo da poesia temos a possibilidade de transpor essas barreiras usando a subjetividade. Nesse ambiente o autor pode falar sobre sua cidade em Cidadezinha de Papel, sobre aborto, sua visita a Londres, da igreja em Catedrais Desmoronadas, da morte do primo em Outubro Despedaçado e quantas outras facetas do autor couberem nas páginas.

 

Noite sinistra, que anuncia o caos,

Vidas interrompidas, pelo corpúsculo letal,

Sonhos naufragados, no rubro oceano,

Mundo insensato! De total desengano!

...

DSC_1505No dia 6 de julho o professor Francisco de Assis lançou seu primeiro livro. O evento aconteceu na Quadra João Ferreira Lima e contou com uma programação voltada a arte, começando pela apresentação da professora Delânia, que mostrou dois hinos que escreveu para os distritos de Catolé da Pista e Mulungu.

DSC_1555Na abertura do evento algumas pessoas falaram, como prefeito Expedito, a secretária de Educação e Cultura Wioneide Isidoro, o professor Paulo Roberto e o autor Francisco de Assis Filho, além do mestre de cerimonia e professor Osmar Filho, que também fez o prefácio do livro.

O autor agradeceu a todos envolvidos e citou alguns versos. Em momento ápice recitou um poema para sua mãe e foi até a plateia abraça-la.

O Ator e diretor de teatro Robério Fefre dramatizou "Mãezinha", que fez alguns na plateia chorarem. O texto consistia no monólogo na perspectiva de um feto falando com sua mãe que faz um aborto. Sim é pesado, mas leva a uma reflexão interessante sobre o tema, que infelizmente, é tratado com negligência e uma pitada de ignorância na sociedade. Em apresentação que só é possível definir como lúdica um grupo de jovens mostra ao público a capa do livro em tamanho considerável.

Albatroz desvairado tem algumas participações especiais como a do amigo de infância Valdir Viana e da Secretária e professora Wioneide Isidorio, entre outras. As ilustrações, de Daniele Cavalcante, vez por outra aparecem para dar uma roupagem as palavras. Uma foto do autor com o relógio mais famoso do mundo, o Big Ben.

...

Oh, albatroz desvairado,

Imensa é a plenitude de tua alma,

Arranca do teu ventre alimento

Para essas criaturas insaciáveis

...

 

DSC_1508

P_20160720_212435

P_20160721_202453DSC_1516DSC_1572

Citações tiradas do livro Albatroz Desvairado

Por Denison Vieira

MAIS FOTOS NO FACEBOOK

Publi02 CLUBE DO LELEcidade

WhatsApp-Image-20160721-1

Nenhum comentário :

Postar um comentário

"O sucesso normalmente contempla aqueles que estão ocupados demais para procurar por ele"