terça-feira, 10 de março de 2015

ANA, JARLENE E EMÍLIA

As três professoras receberam no dia 7 de março o Título de Cidadãs Piquetcarneirense em sessão solene da Câmara Municipal. O evento começou pouco depois das DSC_0598sete e meia da noite no pátio da Escola Humberto de Alencar Marechal Castelo Branco. O momento foi conduzido pelo presidente da Câmara Luiz Dinômedes e também pelo professor Osmar Filho que assumiu o papel de mestre de cerimônia e leu a biografia das três homenageadas. Logo em seguida foi aberto a fala dos vereadores que parabenizaram as homenageadas.
 
DSC_0608A vereadora Keilhiane Vieira foi procurada pela por Paulo Roberto, que também é professor da escola para que o projeto de lei fosse defendido na Câmara. Foi o que aconteceu no dia 2 de maio de 2014. Quase um ano depois e as agendas tanto da Câmara como do Marechal se encaixaram para cerimônia.
 
Keilhiane agradeceu a presença de todos em especial aos grupos da Pastoral de Juventude do Meio Popular e do LEO Clube, fez menção ao dia Internacional da mulher, que seria em dois dias, "Embora já tenhamos avançado bastante na igualdade entre os gêneros, ainda temos muito o que fazer e reivindicar. Não custa nada dizer que ainda, em muitos casos, ganhamos menos. Mas vocês são a prova de quanto a mulher avançou e conquistou."
A palavra ainda foi aberta para o público presente, o Secretário de Agricultura Bismarck Bezerra falou representando o prefeito Expedito que estava em reunião, sobre a reforma política em DSC_0691Fortaleza. Amigos e familiares, representante do Grêmio Estudantil também se pronunciaram, até que enfim as três homenageadas receberam a placa.

Maria Emília Serafim Rodrigues lembrou da época que chegou a cidade e falou sobre a família, no caso seu filho e seu marido.
 
DSC_0675Joana de Sousa Ferreira, bem mais conhecida como Jarlene relatou como foi difícil os primeiros meses em Piquet Carneiro no começo de 98, citou o primo Firmino e o amigo João Eudes que era na época diretor na Escola Azarias.
 
Ana Maria Barbosa Passos, atual diretora do Marechal focou o começo do discurso na sua família de Mombaça, que estava presente. E confessou "o cargo de diretora acaba afastando as pessoas e isso não é o que eu quero." Aproveitou o momento e fez uma espécie de balanço das conquistas da Escola citando, por exemplo, alunos que passaram nas universidades. Emendou dizendo "nunca estudei em um livro novo.  Digo sempre que dizer que é filho do pobre não é mais desculpa." enfatizou Ana se referindo as oportunidades, que eram muito mais escassas na sua época.

Por Denison Vieira

MAIS FOTOS AQUI

Nenhum comentário :

Postar um comentário

"O sucesso normalmente contempla aqueles que estão ocupados demais para procurar por ele"