segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

MEU POVO MEU GIRAL

No final da tarde do dia 13 de fevereiro, uma multidão esperava na praça, perto das grades do portão da Escola Azarias Fernandes alguns se apoiavam para ver o último treino dos passistas que estavam no pátio da escola. Estava tudo aparentemente pronto, mas ainda demorou mais de meia hora para começar. O professor Francisco de Assis, do lado de fora, explicou um pouco da ideia para o público. Resumidamente, nos anos anteriores o Azarias fazia um momento de festa para os alunos dançarem e brincarem de uma maneira controlada, já esse ano foi decidido a preparação do desfile no estilo das escolas de samba com aquele fazer aquele bom e velho resgate cultural. DSC_0390O abre alas era formado de caçadores e animais em uma menção ao inicio de Piquet Carneiro, acompanhado de perto por um Jiral, que dava nome a comunidade na época. Um dos caçadores passam na hora que filmo, um deles diz algo, depois em casa percebo "Eu quero é me sentar". Passou a ala das baianas, um trem da REFESA, (empresa que controlava o transporte ferroviário) esse movido pelos pés dos dois alunos que vinham dentro da estrutura com rodinhas. Já na calda o carro do Pro Cidadania, travestido de cores oficiais do município, carregava pessoas ligadas à outros carnavais, seguidos pela equipe que realizou o momento: funcionários, professores e a diretora da Escola Ilma Moura.

Tudo isso conduzido pelo samba enredo Meu Povo Meu Gira. Segue a letra e a gravação do enredo:

Às margens da estrada de ferro,
Caçadores armam suas tocaias,
À espera de animais,erguem
Seus barracos de madeira,onde
Guardam seus materiais,canta
Escola Azarias, a história magnífica
Do nosso querido Jirau.

Com suor e muito amor,teu povo
Altaneiro construiu a estação do
Progresso,Oh Maria Fumaça Divina,
Leva paz e esplendor, para essa gente
Destemida,que acredita nas bênçãos
Do nosso louvado Senhor.
(REFRÃO)
Explode meu peito,numa só emoção,
Vêm nação da Azarias,cantar o hino
Do povão,ó meu Jirau,meu Piquezinho,
Orgulho do meu coração.

Nosso saudoso “Quinzinho”,
Que o terreno doou,a capela da fé
Foi erguida,em tributo a Nosso Senhor,
Ó Sagrado Coração de Jesus,resgata a
Bravura dos teus filhos,que por ti
Tem muito temor.

Nem mesmo a seca,a esperança
Dizimou,de construir uma nova vida,
Cercada de muito amor,ó gente aguerrida,
Povo de muita fibra,que a prosperidade almejou.

Ó meu Jirauzinho,tua fama no mundo
Se espalhou,nas raízes dessa terra abençoada,
Que a todos encantou,na certeza de dias
Melhores,com trabalho e infinito fulgor.

Vêm,vem ser feliz,
Sou Arlequim e você a Colombina,
Na avenida da alegria,canta
Esse samba meu Piquet,
Numa eterna nostalgia.

Composição: Francisco de Assis Filho

Música: Washington Luiz

DSC_0386DSC_0377DSC_0380DSC_0381

MAIS FOTOS AQUI

VEJA TAMBÉM AS FOTOS DO CARNAVAL DA ESCOLA PINGO DE GENTE

Por Dênison Vieira

Nenhum comentário :

Postar um comentário

"O sucesso normalmente contempla aqueles que estão ocupados demais para procurar por ele"