sábado, 15 de fevereiro de 2014

Para deixar claro – sobre a bíblia

No último jornal neste mesmo espaço ousei falar sobre Bíblia, ousei dizer também que não acreditava se tratar da palavra de Deus, algo totalmente aceitável para alguém que não tem religião. Claro que rolou uma polêmica danada. Fui acusado de não respeitar religiões e de não ser conhecedor do tema.

Então resolvi retificar algo que me cobraram, os versículos que destaquei na edição passada - Deuteronômio 22:20-21 e Números 31:17-18 são instruções dadas por Deus em um contexto de guerra para um determinado povo e não instruções para nossa época.

Fazendo essa ressalva continuo achando incoerente não contestar cada vírgula de um livro que em determinado momento se mostra tão sanguinário, mesmo falando de amor e caridade tão bem no novo testamento.

Outro ponto se diz respeito à questão Deus e Bíblia, existe uma certa confusão de ao contestar a bíblia está contestando a Deus, mas isso não passa de uma questão de visão. Se você acredita cem por cento no que a bíblia diz, irá achar que quem contesta a bíblia é um blasfemico, quanto a isso não posso fazer nada.

A partir de agora não uso mais a palavra Deus, ele já tem muitos donos. Diversas doutrinas usam a mesma palavra, mesmo a personalidade dessa divindade sendo tão diferente em cada religião. Eu acredito que existe algo mais que não temos conhecimento e entendimento suficiente para entender. Não sei se isso me caracteriza como ateu, mas certamente me tenham como cético, já estarei satisfeito.

Texto anterior: http://www.informegeracao.com/2014/02/a-biblia-e-o-beijo-gay.html

Dênison Vieira

Nenhum comentário :

Postar um comentário

"O sucesso normalmente contempla aqueles que estão ocupados demais para procurar por ele"