terça-feira, 12 de novembro de 2013

OS CAÇADORES DE ÁGUA

06112013 - 0660Nossa saga começa no dia 6 de novembro, encontrei com Expedito na Secretária de Assistência Social, onde almoçava. O prefeito tinha acabado de sair da Radio Tempo, onde concedeu uma entrevista que falou principalmente dos médicos do programa Mais Médicos, que chegavam ao município. Depois de uma passada rápida pela Secretaria de Agricultura, seguimos para o sítio Malvas. No carro estavam, o motorista Arimatéia, Expedito e atrás eu e Roberto, que é Geólogo e Pesquisador de Mananciais da CAGECE.

Pelos cálculos do motorista são uns 17Kms até as Malvas, sendo parte do caminho de asfalto, na estrada que liga Piquet Carneiro a Zorra. A ideia principal da aventura era achar a ligação dos açudes Banabuiú e o São Gonçalo, na teoria seria o lugar mais apropriado para escavação de poços profundos para abastecer a sede de Piquet Carneiro, em caso de colapso do São José. Ao chegar no sítio logo paramos, por acaso, na casa do senhor Zé Rocha, que veio até o carro para dar as direções, ao perceber que ninguém sabia onde era a localização disse,  “Se tivesse alguém pra ir com vocês seria melhor”, logo Expedito perguntou “Você tá fazendo o que? Vamos com a gente.” Agora eram cinco na Hilux preta, depois de algum tempo chegamos em uma das passagens do rio e entramos com o carro até onde conseguimos chegar. Adiante só daria para ir a pé, a área farta de areia é frequentada por caminhões que pegam a areia para construção.

06112013 - 0642Começamos o trajeto a pé, andando todo tempo com o Rio, seco do São Gonçalo, a esquerda. Roberto já checava o GPS, quando tivemos que desfazer parte de uma cerca para atravessar os terrenos. Em volta do trajeto do rio o verde da vegetação ainda resistia. Passamos mais duas cercas com ajuda do senhor Zé Rocha, que aparenta ter uns 70 anos, mas tem uma energia de moleque. Depois de alguns minutos de caminhada chegamos a junção dos dois rios, que nessa época só tem algumas poças d'água, o que pode significar água no subterrâneo. Mas logo se identificou um problema, um lugar tão longe assim, seria difícil usar a energia, necessária para transportar a água. Na volta para o carro, Expedito e Roberto seguiram mais a frente e fiquei  atrás com Zé Rocha, que foi uma das primeiras pessoas a promover o nome de Expedito para prefeito, na época que seu nome era só murmúrio. Ele veio fechando as cercas e dizia sempre de bom humor “Imagina se disserem ‘o prefeito deixou a cerca do povo aberta’”. Voltamos para sua casa, para deixar nosso guia.DSC_067706112013 - 0688

 

 

 

 

 

Quando chegamos na casa de Zé Rocha, sua mulher já nos recebeu com cafezinho e água, pareciam ter uma certa intimidade com prefeito, algo até comum nas famílias do meio rural.  “ Pensei que não ia mais visitar a gente” disse a dona da casa. Logo chegou o ex-vereador Xandoca, que por coincidência 06112013 - 0695estava acompanhado de outro geólogo a procura de um local para um poço profundo na comunidade. Depois de um pouco de conversa, seguimos para o Serrote dos Conrados, onde era possível ter água e energia, chegamos na casa de um morador que nos deixou entrar, nos fundo da sua casa passa o São Gonçalo, onde ainda retira água de um bolsão. Como nada é tão fácil como parece, embora seja um lugar apropriado para escavação dos poços a energia é de baixa qualidade, a caçada agora é por luz.

Em um dos momentos dentro do carro o assunto seca surgiu e Roberto disse, “Feio mesmo é se não chover ano que vem” e Expedito responde “dizem que ano 4 é bom”.

Por Denison F. Vieira

Nenhum comentário :

Postar um comentário

"O sucesso normalmente contempla aqueles que estão ocupados demais para procurar por ele"