sexta-feira, 1 de novembro de 2013

O ANTIGO E O NOVO

COLUNA “DO MENSAGEIRO AO CELULAR” DA EDIÇÃO Nº 54 DO INFORME GERAÇÃO

    Há poucos dias, o Ministério das Comunicações, anunciou um plano de legalização de diversas retransmissoras de TV, que funcionam sem licença ou com a mesma vencida. Como admirador das comunicações livres e acessível a todo cidadão, mesmo o que reside em áreas mais longínquas, aplaudi a idéia e comentei com alguns amigos, elogiando a atitude não muito comum em tal Ministério. Acreditando na boa vontade cidadã, argumentei e defendi que, o Brasil mudou realmente. Mas em seguida a esses fatos relacionados, veio a decepção. Começando por Minas Gerais (mutirão da legalização), fechou  várias retransmissoras de TV, pertencentes a municípios pequenos, que não interferem em nada, pois não há nada nesses municípios além de algumas pequenas repetidoras e assim não prejudicam ninguém, mas prestam um serviço essencial para todos os moradores dessas localidades, principalmente os mais humildes, que não dispõem de serviço de assinatura e muitas vezes nem parabólica. Quando nos referimos a MG, lembramos de um estado rico, pujante, progressista. Mas para conhecermos bem esse estado, basta visitarmos o Vale do Jequitinhonha, uma região pobre, com muita miséria, destoando totalmente do que conhecemos e do que é divulgado pelas autoridades constituídas daquele estado. E esses municípios, que não recebem verbas avantajadas, passam pelas mesmas dificuldades do Nordeste, mas não recebem o mesmo atendimento, pois seus governantes não assumem que, há dificuldades básicas em parte de um estado com todos os atributos de Minas.

    Cada dia mais sou convencido, que o Brasil não muda, pois os fiscais são os mesmos, guiados por normas  ultrapassadas. Nossas autoridades são burocratas, muitas vezes corruptos, como  parte de nossa população. Ligados a poderosos, que na Mídia divulgam uma coisa e na prática, nada fazem. Bom mesmo é a propaganda de algo que jamais acontecerá, mas gera dividendo positivo para o gestor, com divulgação e comentários em todos os meios de comunicação. Mas quando o fato não se consuma só alguns divulgam as barbáries cometidas, e assim a população não sabe o que de fato acontece nos rincões de nossa pátria. Onde o cidadão ainda não  é verdadeiramente cidadão. Podemos ver cada dia o ANTIGO e o NOVO caminhando lado a lado. E nós... ... aplaudimos sempre, e  esperamos por melhores gestores, que serão melhores, que seus antecessores, mas que se confundem com as mesmas práticas e costumes.

Jocicler Vieira
jociclervieira@r7.com

Nenhum comentário :

Postar um comentário

"O sucesso normalmente contempla aqueles que estão ocupados demais para procurar por ele"