terça-feira, 26 de novembro de 2013

Informe gerAção Edição Nº 55 fechamento 23 11 2013

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

LICENCIAMENTO AMBIENTAL DE ÁREAS DESTINADAS À PRODUÇÃO AGRÍCOLA

Slide2Este ano, cerca de 200 agricultores do município protocolaram documentos na Secretaria do Meio Ambiente de Piquet Carneiro (SEMA), visando à obtenção da licença ambiental junto a Superintendência Estadual do Meio Ambiente (SEMACE).

De acordo com o coordenador de Monitoramento e Licenciamento Ambiental da Secretaria do Meio Ambiente, Sandoval Carvalho, o objetivo primordial é fazer cumprir as determinações da lei, ou seja, garantir a proteção das áreas de preservação permanente, as chamadas APP’s (margens de rios e reservatórios, topos de morros, encostas em declive, etc.), bem como assegurar a manutenção das áreas de reserva legal, nas propriedades rurais.

Com o apoio da SEMACE, a SEMA tem sensibilizado os agricultores sobre a importância do licenciamento ambiental. Conciliar desenvolvimento econômico com a preservação ambiental é o grande desafio.

Segundo o Instituto do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), o licenciamento ambiental é uma obrigação legal prévia a instalação de qualquer empreendimento ou atividade potencialmente poluidora ou que degrade o meio ambiente. É um instrumento da Política Nacional de Meio Ambiente – PNMA, instituído pela Lei n°6.938, de 31 de agosto de 1981.

Vale ressaltar que, o trabalho ora desenvolvido em Piquet Carneiro, tem contribuído de forma significativa para a preservação da biodiversidade local, da água e do meio ambiente como um todo.

Texto e foto: http://meioambientepiquet.blogspot.com.br

domingo, 24 de novembro de 2013

BISPO PROÍBE MISSA DE CURA E LIBERTAÇÃO

Ao passar dos tempos nada mais normal que as mudanças aconteçam. E com a criação da chamada Aldeia Global que se tornou o planeta, as mudanças estão cada vez mais rápidas. A religião não poderia ser diferente, mas entre todas as denominações a Igreja Católica tem algo peculiar, enquanto as igrejas Evangélicas costumam se dividir quando há um problema dogmático, a Católica abraça as diferenças. Chegando ao ponto, nesse caso não por culpa da direção da igreja, de alguns católicos terem crenças que se aproximem das religiões espíritas, e também das de matriz Africana. Esse fenômeno é facilmente identificado, por exemplo, no culto a Iemanjá durante as festas na virado do ano, mais evidenciado no Rio e na Bahia.

Uma dessas vertentes dentro da Igreja Católica é a chamada Renovação Carismática, que tem ligação com movimento pentecostal, que por sua vez tem uma ligação às Igrejas Evangélicas com doutrinas pentecostais. Os pentecostais têm algumas práticas que são contestadas por outras denominações, como falar em línguas, dançar e cair no espírito, entre outras. Já faz um tempo que a Renovação está realizando celebrações com contexto pentecostal “eu me senti em um culto” disse um católico que participou de uma dessas celebrações, com algumas mudanças, ao invés de “cair no espírito”, os carismáticos chamam de “repousar no espírito”. Na diocese de Iguatu e em Piquet Carneiro não é diferente, já faz um tempo que as missas de cura e libertação são celebradas e tem seu foco nos jovens.

Conversei com algumas pessoas que participaram da celebração. É feito todo um clima para o momento, apagam as luzes, tocam músicas e dizem frases, quase como uma sessão de relaxamento, é pedido também que as pessoas coloquem seus problemas na mão de Deus e coisas do tipo. Em evidencia o artefato que é chamado de ostensório, que tem no seu centro uma hóstia, todo dourado, alguns tem um formato de cruz, mas sempre circular parecido com um troféu. O padre chega perto da platéia e com uma mão segura o ostensório, e a outra toca na cabeça do fiel. “Ele tentou me empurrar, forçando um pouco a barra. Quando não caí ele passou pro do lado... a maioria que cai é mulher” contou um participante, que continuou dizendo “um certo momento parece que você esta num lugar assombrado, a todo momento se escuta gente chorando e o som de pessoas caindo no banco”.

É esse tipo de celebração que o Bispo da Diocese de Iguatu proibiu os párocos de realizar em carta mandada a cada um, e publicada no site da diocese. Outro ponto polêmico que já vem separando as ideologias dentro da igreja, é o fato do bispo afirmar que os movimentos pentecostais dão ênfase ao subjetivismo e distancia-se da realidade. Para ler nas entrelinhas o que o bispo quer dizer isso é preciso entender o contexto que se encontra a Igreja Católica no todo. Há quem defenda que a igreja só deve se preocupar com a questão espiritual, que pode ou não afetar o dia a dia do fiel, mas outra vertente muito forte entre as pastorais sociais (Pastoral Criança, Carcerária, da terra, de Juventude entre outras) e as Comunidades Eclesiais de Base (CEBS) pensam diferente e acreditam numa espécie de igreja humanitária que tenha em seus fundamentos a ajuda ao próximo.

No começo da noite do dia 18 de abril de 2009 Dom João chegava para missa ao lado da Igreja Catedral de São José. Eu fui acompanhando a comitiva que foi de Piquet Carneiro para receber o novo bispo, o terceiro da diocese que na época tinha 47 anos de existência. Fiquei o tempo todo perto dos integrantes da Pastoral de Juventude do Meio Popular (PJMP), onde tenho alguns amigos. Todos muito ansiosos para chegada do novo líder, quando de repente começou uma festa, um grupo pulando e gritando pelo simples fato do Bispo está usando um anel, mas não era um anel qualquer. Ao conhecer o simbolismo em volta do Anel de Tucum (anel feito a partir de uma palmeira, é completamente preto) é compreensível a felicidade da PJMP naquele dia. O anel que começou a ser usado pelos negros e índios, no tempo do império, foi resgatado por fiéis cristãos, especialmente adeptos da teologia da libertação, com o objetivo de simbolizar a “opção preferencial pelos pobres". Entre os grupos que não gostam do jeito da Renovação agir há um dito comum “eles adoram um Deus que está lá em cima distante de nós”.

Confira as proibições que contém a carta:

1. Que não haja celebrações em território diocesano, das chamadas missas de cura e libertação;

2. Que nenhum padre está autorizado a realizar eventos diocesanos nos quais, publicamente, seja proclamada a realização de curas e libertação;

3. Que não haja nas celebrações litúrgicas públicas da Comunidade, oração em línguas ou o chamado “repouso” no Espírito Santo;

4. Que as celebrações da Eucaristia e demais sacramentos sejam preservadas de quaisquer abusos litúrgicos, devendo, pois serem observadas normas e orientações da Santa Sé e CNBB. Evite-se, portanto, substituição de leituras bíblicas por outras quaisquer, mesmo que sejam de Documentos da Igreja;

5. Quanto ao culto eucarístico fora da missa, sejam observadas as orientações da Santa Sé, evitando-se quaisquer exageros que possam desviar a centralidade da presença real de Cristo na Eucaristia e de Sua ação salvífica.

... aos 25 de outubro de 2013, Ano da Fé e Dia de Santo Antônio de Sant’Anna Galvão.

Denison F. Vieira

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Em Quixadá gestores se encontram com o temido TCM

O Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) está realizando em Quixadá, desde ontem (19), o Programa TCM Cidadania e Controle Regional, que reuniu os poderes executivo, legislativo e sociedade civil. A ideia é transmitir noções básicas de transparência e controle social. O encontro deve seguir até o final da manhã de quinta-feira 21. Na manhã do dia 19, a abertura aconteceu no IFCE de Quixadá.

Foram mais de duas horas viajando pela estrada que liga Piquet Carneiro a Senador, depois seguindo pelo Encantado, passando por Quixeramobim e finalmente chegamos ao Instituto Federal do Ceará (IFCE) de Quixadá. No carro estavam o Secretário de Esporte Juventude e Cultura Erivando Maia, a Secretária de Meio Ambiente Vera Silva, o Vereador Dinômedes e eu. No outro carro, que foi por Mombaça estava com prefeito Expedito, Assessor Raimundo Monte, o Secretário do Tesouro Erenilson Firmino, o Secretária da Agricultura Bismarck e o Assessor de Comunicação Laércio Vitoriano.

19112013 - 067919112013 - 0685A reunião se arrastou até a hora do almoço. Era impossível não ter um pouco de sono ao ouvir os discursos pra lá de cansativos. Passando pela transparência e o utópico controle social. Com uma plateia cheia de macacos velhos da política, os discursos de abertura não passaram de mais do mesmo. Em uma entre linha e outra dava para notar a tensão entre o ministério público e o executivo. Na primeira fila estava o prefeito de Mombaça Ecildo Filho, que acabava de ter alguns problemas com o judiciário. Nos bastidores do evento, a conversa era que o acontecido em Mombaça estava mais para armação. Parece que o caso da assinatura foi o mais grave. Uma licitação para a segunda feira dia 18 foi assinada no dia 14. A explicação estaria no feriado, antes de sair para o feriadão, do último final de semana, os gestores deixaram a licitação assinada.

Logo após o intervalo para o almoço, a reunião recomeçou na Câmara Municipal de Quixadá e na Câmara de Logistas (CDL). Participei na Câmara Municipal da palestra para gestores, enquanto haviam ainda palestras para sociedade civil e poder legislativo. A morosidade continuou na ao falarem sobre assuntos comuns ao cotidiano dos gestores, mas a última palestra com Rogério Gomes fez quem estava cochilando acordar. Rogério aparenta ter uns 55 anos, com bigode e parcialmente calvo, fala com propriedade e domínio, vez por outra arranca gargalhadas da plateia. Falou sobre captação de recursos e focou na questão dos projetos. “Me desculpa o palavreado, mas não coloque qualquer doidinho para trabalhar o projeto, não mande alguém que segurou a bandeirinha e votou no prefeito, mas só tem o (ensino) fundamental.” Rogério citou exemplo de prefeituras que por causa do descaso com projetos perderam verbas milionárias. Em outro momento o engenheiro citou Piquet Carneiro, segundo ele quando trabalhava nos projetos do KFW, banco Alemão, disse que de 44 municípios só 3 conseguiram o recurso “e um deles está aqui” falou apontando para o prefeito de Expedito José. O recurso diz respeito aos mais de 1 milhão e 700 mil para o Abastecimento d’água de Ibicuã (ver matéria aqui).

Durante a abertura o prefeito de Quixadá João Hudson, que chegou atrasado, resolveu desabafar a cerca da fiscalização que vem recebendo sua administração. No discurso deixou uma impressão de estar passando por uma certa pressão na cidade “Besta é quem acha que sou besta” disse Hudson. Fato curioso é que algumas pessoas acharam estranho o jeito com que o prefeito chama o nome da cidade que governa, por várias vezes João falou Xadá ao invés de Quixáda.

Por Denison F. Vieira

Editor do Informe gerAção e

Assessor da Prefeitura Municipal de P. Carneiro

19112013 - 070219112013 - 0710

Na foto acima a prefeita de Irapuan Pinheiro Risoleta conversa com prefeito de Piquet Carneiro Expedito.

MAIS FOTOS AQUI

sábado, 16 de novembro de 2013

quinta-feira, 14 de novembro de 2013

PADRE ANTÔNIO FERNANDES MORRE VÍTIMA DE CHOQUE ELÉTRICA

1459719_621657527891151_2127884905_nO padre Antônio Fernandes do Nascimento com 52 anos de idade morreu na manhã desta Quinta-Feira (14) vítima de um choque elétrico na sua casa que fica localizada na Vila Gadelha.

Segundo informações o Padre Antônio foi socorrido por moradores daquela localidade, mas chegou ao Hospital Regional de Iguatu sem vida.

Padre Antônio atuava como vigário na Igreja Matriz de Senhora Sant’Ana e era natural da cidade de Jaguaribe.

Mais FM

terça-feira, 12 de novembro de 2013

OS CAÇADORES DE ÁGUA

06112013 - 0660Nossa saga começa no dia 6 de novembro, encontrei com Expedito na Secretária de Assistência Social, onde almoçava. O prefeito tinha acabado de sair da Radio Tempo, onde concedeu uma entrevista que falou principalmente dos médicos do programa Mais Médicos, que chegavam ao município. Depois de uma passada rápida pela Secretaria de Agricultura, seguimos para o sítio Malvas. No carro estavam, o motorista Arimatéia, Expedito e atrás eu e Roberto, que é Geólogo e Pesquisador de Mananciais da CAGECE.

Pelos cálculos do motorista são uns 17Kms até as Malvas, sendo parte do caminho de asfalto, na estrada que liga Piquet Carneiro a Zorra. A ideia principal da aventura era achar a ligação dos açudes Banabuiú e o São Gonçalo, na teoria seria o lugar mais apropriado para escavação de poços profundos para abastecer a sede de Piquet Carneiro, em caso de colapso do São José. Ao chegar no sítio logo paramos, por acaso, na casa do senhor Zé Rocha, que veio até o carro para dar as direções, ao perceber que ninguém sabia onde era a localização disse,  “Se tivesse alguém pra ir com vocês seria melhor”, logo Expedito perguntou “Você tá fazendo o que? Vamos com a gente.” Agora eram cinco na Hilux preta, depois de algum tempo chegamos em uma das passagens do rio e entramos com o carro até onde conseguimos chegar. Adiante só daria para ir a pé, a área farta de areia é frequentada por caminhões que pegam a areia para construção.

06112013 - 0642Começamos o trajeto a pé, andando todo tempo com o Rio, seco do São Gonçalo, a esquerda. Roberto já checava o GPS, quando tivemos que desfazer parte de uma cerca para atravessar os terrenos. Em volta do trajeto do rio o verde da vegetação ainda resistia. Passamos mais duas cercas com ajuda do senhor Zé Rocha, que aparenta ter uns 70 anos, mas tem uma energia de moleque. Depois de alguns minutos de caminhada chegamos a junção dos dois rios, que nessa época só tem algumas poças d'água, o que pode significar água no subterrâneo. Mas logo se identificou um problema, um lugar tão longe assim, seria difícil usar a energia, necessária para transportar a água. Na volta para o carro, Expedito e Roberto seguiram mais a frente e fiquei  atrás com Zé Rocha, que foi uma das primeiras pessoas a promover o nome de Expedito para prefeito, na época que seu nome era só murmúrio. Ele veio fechando as cercas e dizia sempre de bom humor “Imagina se disserem ‘o prefeito deixou a cerca do povo aberta’”. Voltamos para sua casa, para deixar nosso guia.DSC_067706112013 - 0688

 

 

 

 

 

Quando chegamos na casa de Zé Rocha, sua mulher já nos recebeu com cafezinho e água, pareciam ter uma certa intimidade com prefeito, algo até comum nas famílias do meio rural.  “ Pensei que não ia mais visitar a gente” disse a dona da casa. Logo chegou o ex-vereador Xandoca, que por coincidência 06112013 - 0695estava acompanhado de outro geólogo a procura de um local para um poço profundo na comunidade. Depois de um pouco de conversa, seguimos para o Serrote dos Conrados, onde era possível ter água e energia, chegamos na casa de um morador que nos deixou entrar, nos fundo da sua casa passa o São Gonçalo, onde ainda retira água de um bolsão. Como nada é tão fácil como parece, embora seja um lugar apropriado para escavação dos poços a energia é de baixa qualidade, a caçada agora é por luz.

Em um dos momentos dentro do carro o assunto seca surgiu e Roberto disse, “Feio mesmo é se não chover ano que vem” e Expedito responde “dizem que ano 4 é bom”.

Por Denison F. Vieira

PROJETO PREVÊ TRANSFERÊNCIA DO MATADOURO

11112013 - 0686Ontem (11/11) Expedito se reuniu com produtores de animais, juntamente com o Diretor de Sanidade Animal, Amorim Sobreira. A reunião girou em torno da questão da campanha de vacinação contra a Febre Aftosa, que vai até o final de novembro, e outro assunto abordado foi as condições do Matadouro Municipal. Expedito vai 11112013 - 0691apresentar ao Governo do Estado um projeto de transferência da unidade. Após a reunião, os participantes visitaram o Matadouro e logo depois o prefeito mostrou o terreno que está reservado para o novo Matadouro. O terreno fica depois do Prado Municipal a cerca de 2 km de distância da sede.
 

ASSESSORIA

Fonte: https://www.facebook.com/expedito55

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

BASTIDORES DA TV CIDADE EM PIQUET CARNEIRO

Não é de hoje que a TV Cidade, canal filiado a Record no Ceará, passa por essas bandas. A primeira vez foi em meados de 2009 e a outra foi em Dezembro de 2010. Nas duas vezes o programa falou sobre o famigerado acidente de trem que aconteceu em 1951, e marcou Piquet Carneiro. Parece que o foco dessa reportagem deve ser diferente, com a seca que estamos passando, o fato do município ainda conseguir produzir, mesmo que em pequena escala, é realmente impressionante, e talvez esse seja o foco dado a reportagem, que deve passar no final do mês de Novembro. Pelo menos foi essa a percepção do primeiro dia de filmagens.

01112013 - 0590Na sexta-feira, primeiro dia de Novembro, a Feira de Agricultura Familiar estava acontecendo desde de cedo da manhã. Recebo uma ligação com as informações do horário que a TV Cidade estaria chegando. A previsão era de 8:30 a 9:30 da manhã, mas o tempo passou. A feira teve seu pico lá pelas 9:30 da manhã, quando víamos um aglomerado de pessoas comprando, passando, ou dando uma olhadinha. Pouco antes,  o forró já havia começado, com Jonatas, mais conhecido como Tiê no vocal, que teve que segurar 4 horas de música. 01112013 - 0732Nesse meio tempo, secretários e vereadores passaram pela feira e o prefeito Expedito, que fez questão de receber a reportagem. Já passavam do meio dia, quando o carro todo adesivado da TV Cidade encostava perto da estação ao lado da feira, eram três homens, o repórter, o cinegrafista e mais um, que parecia ter a função de contra regra, auxiliava os outros dois e era também o motorista. Só se falava sobre a fome dentro da tenda, mas com a chegada da TV, os feirantes se animaram. O Forró continuava, enquanto o cinegrafista fazia 01112013 - 0715as filmagens. Depois de meia hora entrevistando e filmando cenas para reportagem, todos seguiram para Secretaria de Agricultura para o almoço, que teve algo de peculiar, os ingredientes usados foram doados pelos feirantes.

Depois do almoço fomos ao Catolé da Pista no sítio Mororó, onde o agricultor Adriano tem uma plantação de meio equitare, cerca de 5.000² metros (quadrados). Adriano conseguiu projetos para fortalecer o seu, como cisterna, através da Secretaria de Desenvolvimento Agrário e o projeto Quintal Produtivo, o agricultor teve uma despesa própria também para implementar parte da irrigação que é feita através de um açude próximo. Participaram da visita o ex-vereador Xandoca e o presidente da Câmara Niclézio, Valdenia, além do Secretário da Agricultura Bismarck. Pouco tempo depois chega o prefeito Expedito.

Ao chegar, a primeira pergunta de Expedito foi “você sabia que em Piquet Carneiro existia um lugar assim” e eu respondi “Já tinha visto uma mandala, mas uma plantação assim, não”. A pergunta em um tom de orgulho é completamente compreendida, ao andar pela plantação se tem a sensação de não estarmos mais na seca, o clima é realmente agradável, a humidade aumenta e o calor diminui. Expedito é técnico agrícola e em momentos como esse sempre faz questão de dizer “é disso que eu gosto”. Ao andar pela plantação podemos ver vários tons de verde desde o mais claro com a alface, até o mais forte com a pimentinha, além do cheiro verde e até tomate.01112013 - 0784

O cinegrafista incorpora um diretor e começa a montar a cena da entrevista com Adriano. Não ha inverdades, tudo que é dito durante a entrevista é verdadeiro, mas o diretor/cinegrafista orienta Adriano o tempo todo “você fica abaixado e 01112013 - 0792quando ele (repórter) estiver chegando você levanta… e você aí atrás (falando com primo de Adriano, que trabalha com ele) finge que tá fazendo alguma coisa”. Depois de algumas tentativas a parte da entrevista está pronta, a câmera foca na seca e passa para área verde, onde o repórter anda falando o texto, feito na hora, até chegar no entrevistado no meio da plantação.

Alguém chega com um tomate com a parte de baixo escura e faz uma espécie de teste com o técnico Expedito, e pergunta “O que é isso aqui?”, Expedito responde alguma coisa e erra, e logo depois diz, “falta de cálcio”, acertou. Ainda no mesmo dia a reportagem passou pelo projeto Mandala.

01112013 - 0739

Mais fotos aqui

Texto e fotos por Denison F. Vieira

terça-feira, 5 de novembro de 2013

PIQUET CARNEIRO RECEBE 02 PROFISSIONAIS PELO PROGRAMA MAIS MÉDICOS


O Programa Mais Médicos do Governo Federal chega ao Município de Piquet Carneiro. Na manhã do dia 4, o prefeito Expedito 1454999_350720341731762_460934968_nacompanhado da secretária municipal da saúde Valéria Franco, participaram na Escola de Saúde Pública do Ceará, em Fortaleza, da cerimônia de apresentação dos profissionais do Programa Mais Médicos. Esses profissionais, irão atuar na Atenção Básica, fortalecendo e possibilitando a ampliação das equipes de Estratégia Saúde da Família (ESF). O primeiro médico chegou ainda no dia 4, e conforme relatos, ficou hospedado na Sombra das Palmeiras, segundo Expedito, o mesmo irá atuar no distrito de Ibicuã.67069_350720248398438_2052784928_n

Além do governador Cid Gomes, participaram da solenidade o secretário de Saúde do Ceará, Ciro Gomes e o secretário de Gestão Estratégica e Participativa do Ministério da Saúde, Odorico Monteiro, na oportunidade, o prefeito Expedito representando a Associação dos Prefeitos do Ceará, foi convidado a compor a mesa.

Com informações: https://www.facebook.com/expedito55

sexta-feira, 1 de novembro de 2013

O ANTIGO E O NOVO

COLUNA “DO MENSAGEIRO AO CELULAR” DA EDIÇÃO Nº 54 DO INFORME GERAÇÃO

    Há poucos dias, o Ministério das Comunicações, anunciou um plano de legalização de diversas retransmissoras de TV, que funcionam sem licença ou com a mesma vencida. Como admirador das comunicações livres e acessível a todo cidadão, mesmo o que reside em áreas mais longínquas, aplaudi a idéia e comentei com alguns amigos, elogiando a atitude não muito comum em tal Ministério. Acreditando na boa vontade cidadã, argumentei e defendi que, o Brasil mudou realmente. Mas em seguida a esses fatos relacionados, veio a decepção. Começando por Minas Gerais (mutirão da legalização), fechou  várias retransmissoras de TV, pertencentes a municípios pequenos, que não interferem em nada, pois não há nada nesses municípios além de algumas pequenas repetidoras e assim não prejudicam ninguém, mas prestam um serviço essencial para todos os moradores dessas localidades, principalmente os mais humildes, que não dispõem de serviço de assinatura e muitas vezes nem parabólica. Quando nos referimos a MG, lembramos de um estado rico, pujante, progressista. Mas para conhecermos bem esse estado, basta visitarmos o Vale do Jequitinhonha, uma região pobre, com muita miséria, destoando totalmente do que conhecemos e do que é divulgado pelas autoridades constituídas daquele estado. E esses municípios, que não recebem verbas avantajadas, passam pelas mesmas dificuldades do Nordeste, mas não recebem o mesmo atendimento, pois seus governantes não assumem que, há dificuldades básicas em parte de um estado com todos os atributos de Minas.

    Cada dia mais sou convencido, que o Brasil não muda, pois os fiscais são os mesmos, guiados por normas  ultrapassadas. Nossas autoridades são burocratas, muitas vezes corruptos, como  parte de nossa população. Ligados a poderosos, que na Mídia divulgam uma coisa e na prática, nada fazem. Bom mesmo é a propaganda de algo que jamais acontecerá, mas gera dividendo positivo para o gestor, com divulgação e comentários em todos os meios de comunicação. Mas quando o fato não se consuma só alguns divulgam as barbáries cometidas, e assim a população não sabe o que de fato acontece nos rincões de nossa pátria. Onde o cidadão ainda não  é verdadeiramente cidadão. Podemos ver cada dia o ANTIGO e o NOVO caminhando lado a lado. E nós... ... aplaudimos sempre, e  esperamos por melhores gestores, que serão melhores, que seus antecessores, mas que se confundem com as mesmas práticas e costumes.

Jocicler Vieira
jociclervieira@r7.com

A ESCOLA MARECHAL CASTELO BRANCO (PARTE 1)

  COLUNA PELOS CAMINHOS DA HISTÓRIA DA EDIÇÃO Nº 54 DO INFORME GERAÇÃO

Quem adentrar a Escola Estadual de Ensino Médio Mal. Humberto de Alencar Castelo Branco verá que, em uma de suas paredes, vê-se estampada, em letras de caracteres largos, uma data memorável, que, como tal, deveria ficar guardada, para sempre, na memória de quantos passaram, ou estão a passar, pelos espaços da Castelo Branco: 9 de março de 1979.

    Com efeito, naquela ocasião, o então governador do Ceará, Dr. Waldemar Alcântara, assinava o Decreto pelo qual a Escola Castello Branco passou, oficialmente, a existir.
    Porém , já em agosto de 1978, a Castelo abria, de par em par, suas portas, a fim de acolher os primeiros alunos, regularmente matriculados no então 1º Grau Menor (1ª à 4ª série) e no 1º Grau Maior (5ª série).
    Por essa razão, podemos apontar, com segurança, aquele agosto de 1978, como tendo sido o marco inicial das atividades do educandário supracitado, embora, como já o dissemos, o decreto de instituição só veio à luz em março de 1979.image

CASTELLO BRANCO: O PORQUÊ DA DENOMINAÇÃO
    O cearense Humberto de Alencar Castello Branco foi o 1º presidente do Regime Militar, governando o Brasil de 11 de abril de 1964 até 15 de março de 1967. Chegou, no curso de sua militar carreira, ao posto de MARECHAL.
    Não obstante, entre os de nossa escola pouco divulgada, - e,  quiçá, até desconhecida!  -verdade é que a grafia oficial do nome do homenageado é, de fato, esta: CASTELLO (com dois "eles").
    O nome CASTELO BRANCO , a “batizar” nosso educandário, foi sugerido pelo Sr. Osmar Pereira de Lucena, meu genitor, ao então prefeito de Piquet Carneiro, Sr. Juremir Martins da Costa.

DECRETO DE CRIAÇÃO DA ESCOLA CASTELO BRANCO
    Decreto Nº 13.157, de 09 de Março de 1979
    Cria as Escolas do Ensino de 1º Grau e dá-lhes denominação. O GOVERNADOR DO ESTADO DO CEARÁ, no uso da atribuição que lhe confere o art. 74, item III, da Constituição do Estado,
    D E C R E T A: Art. 1º - São criadas, em Fortaleza e no interior do Estado, as Escolas de Ensino de 1º Grau, com as seguintes denominações:
(...)II - NO INTERIOR DO ESTADO
(...) Escola de 1º Grau Marechal Humberto de Alencar Castello Branco - Piquet Carneiro.

    Art. 2º - Este Decreto entrará em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.
    PALÁCIO DO GOVERNADOR DO ESTADO DO CEARÁ, em Fortaleza, aos 09 de março de 1979.     WALDEMAR ALCÂNTARA
Adelino de Alcântara Filho
FONTE: DIARIO OFICIAL DO ESTADO

DOAÇÃO DO TERRENO PARA A CONSTRUÇÃO DA ESCOLA
    A Escritura de Doação, em vista da edificação do prédio da nossa escola, foi lavrada às fls. 87v. a 88v. no Livro - 95, no Cartório do Registro de Imóveis Egdúnio Cesár Braga, em Senador Pompeu-CE.
    Doadores: Manoel Vitor Machado e Maria Joana de Melo Contemplada: Prefeitura Municipal de Piquet Carneiro, representada, nesse ato, pelo Exmo. Sr. Prefeito Municipal, cidadão Juremir Martins da Costa.
    O IMÓVEL: UMA QUADRA DE TERRA COM CAMPO DE FUTEBOL, NA CIDADE DE PIQUET CARNEIRO, MEDINDO 85m (oitenta e cico metros) DE FRENTE, POR 120m (cento e vinte metros) DE FUNDOS, EXTREMANDO AO NORTE, SUL, NASCENTE E POENTE COM TERRAS DE PROPRIEDADES DE MANOEL VÍTOR MACHADO, E SUA MULHER, MARIA JOANA DE MELO.
    VALOR: Cr$ 50.000,00 (CINQÜENTA MIL CRUZEIROS). Data e local em que se deu a Escritura Pública de Doação: Senador Pompeu, 16 de agosto de 1977.
PRIMEIROS PROFESSORES E FUNCIONÁRIOS DA CASTELO
    Ao iniciar suas atividades escolares em 1º de agosto de 1978, uma segunda-feira, a Escola Castelo Branco acolhia este "Quadro de Funcionários":
DIRETORA: Profa. Maria Tarcília Monteiro de Sales
SECRETÁRIA: Maria Nirvanda de Lima Alves
PROFESSORES DO 1º GRAU MENOR (DE 1ª À 4ª SÉRIE): MARIA JOSÉ ALVES FERREIRA (MAZÉ)
TERESINHA LOPES BESERRA
MARIA ZILCE DE PAULA
MARIA LÚCIA BATISTA DE MOURA (SUBSTITUTA DA PROFA. ODETE GOMES DE MORAIS PINHEIRO)
ODETE GOMES PINHEIRO

PROFESSORES DO 1º GRAU MAIOR (5ª SÉRIE):
MARIA JOSÉ DE JESUS AIRES (Português)
PAULA DE CÁSCIA MOREIRA GURGEL (Matemática)
ODETE GOMES DE MORAIS PINHEIRO (Ciências)
JANE VASCONCELOS DANTAS (Estudos Sociais e Artes Práticas)
MARIA ZILCE DE PAULA (Educação Física)

FUNCIONARIOS: JOÃO LOPES DO NASCIMENTO, FRANCISCA BESERRA ROLIM e JOSÉ AMADEU SALES

FONTE: LIVRO DE PONTO DOS FUNCIONÁRIOS - MÊS DE AGOSTO DE 1978.

"O sucesso normalmente contempla aqueles que estão ocupados demais para procurar por ele"