domingo, 25 de agosto de 2013

LANÇAMENTO DO LIVRO “MASCARAS”

DSC_0123Depois de 50 minutos de moto de Piquet Carneiro até Acopiara chegamos na famosa Academia das Artes de Acopiara, no fundo do prédio algumas pessoas já estavam se preparando para o começo. Depois de um tempo de espera do lado de fora da última sala, era hora de começar, o que ninguém sabia exatamente como seria. Quando faltava uns 15 minutos para as vinte horas todos foram convidados a entrar.

Com as luzes apagadas, uma música instrumental tocando e uma vela no centro, ficou difícil enxergar, mas durante a introdução do autor Messias Pinheiro foi fácil ficar encantado com a luz do fogo, em um ambiente frio por causa do ar condicionado. Entre uma palavra e outra, pessoas recitavam os poemas de Mascaras (assim mesmo sem acento, segundo o autor ele deixou cair uma máscara no título), que nos leva a refletir sobre como nos mascaramos durante toda nossa vida por motivos diferentes. Depois de acender a luz era possível ver nitidamente os livros no centro e uma máscara do Jason (famoso personagem de terror). O autor pediu quer todos compartilhassem suas experiências “mascarados” e foi como se uma pessoa pela tivesse entrado no ambiente, de tão constrangido que todos ficaram, falar parece um dos nossos maiores medos.Um dos convidados sugeriu que se apagasse a luz, foi quando as primeiras pessoas contaram sua experiências.

Esse é o segundo livro do autor que lançou no ano passado, também em Acopiara, “Poemas, Poesias… Sentimentos”.

Messias foi indagado sobre sua obra e respondeu claramente, até mesmo contando casos próprios, onde teve que se desfazer das máscaras que a sociedade o empunha. DSC_0178Conversamos também sobre a necessidade de, por vezes, usar máscaras, mas não de uma maneira ruim “não seria egoísmo não usar nenhuma máscara?”. Esse prisma levou a todos refletiram sobre as diversas facetas desse ato de se mascarar. 

No final, como qualquer outro evento de lançamento de livro, Messias autografou e posou para fotos. Estava claro que a experiência havia acabado e todos voltamos a usar todas nossas “Máscaras“.

 

Denison F. Vieira Editor do Informe gerAção

Nenhum comentário :

Postar um comentário

"O sucesso normalmente contempla aqueles que estão ocupados demais para procurar por ele"