terça-feira, 8 de janeiro de 2013

E o mundo não acabou

Tenho que confessar que me diverti com mais uma previsão furada do fim do mundo. Todos meus amigos me ouviram dizer “infelizmente não acabou”. Encontrei por aí algumas pessoas assustadas com o evento, embora não acreditassem, sentia uma certa caultela em brincar com o tema. Mas é inevitável não pensar que talvez acabe, “sei lá, vai que acaba mesmo” é o que passa pela mente, esse tipo de pensamento não é muito diferente do que sentimos ao lembrar que vamos morrer, afinal de contas morrer é o fim do mundo. A musica do Titãs Epitáfio fala um pouco dessa angustia de não ter feito o que poderia ter feito. Outra música ou seria um poema? Filtro Solar, que no Brasil ganhou a voz de Pedro Bial, também faz suas considerações sobre como podemos aproveitar a vida. Já foram dez anos do lançamento do clipe... dez anos, é um pouco assustador pensar que me encantei com o vídeo há uma década atrás.

Fico muito preocupado em estar fazendo a mesma coisa todo dia, a monotonia do cotidiano é sufocante. Tento enxergar o mundo por outros ângulos instigando pessoas a pensarem diferente. Sei que hoje em dia penso menos antes de fazer ou falar alguma coisa, e tem sido muito divertido, se paramos pra pensar, bem mesmo, não levantaríamos da cama de manhã. Se você quer uma dica de como aproveitar a vida... relaxe e faça aquilo que realmente tem vontade, não deixe que nada entre em seu caminho... se conseguir mande um email para denison.fv@gmail.com me explicando como.

Confiram um poema (não é meu) que fala sobre o tema.

Se eu pudesse viver novamente a minha vida,
na próxima trataria de cometer mais erros.
Não tentaria ser tão perfeito, relaxaria mais.
Seria mais tolo ainda do que tenho sido
na verdade, bem poucas pessoas levariam a sério.
Seria menos higiênico. Correria mais riscos,
viajaria mais, contemplaria mais entardeceres,
subiria mais montanhas, nadaria mais rios.
Iria a mais lugares onde nunca fui,
tomaria mais sorvete e menos lentilha,
teria mais problemas reais e menos imaginários.
Eu fui uma dessas pessoas que viveram
sensata e produtivamente cada minuto da sua vida.
Claro que tive momentos de alegria.
Mas, se pudesse voltar a viver,
trataria de ter somente bons momentos.
Porque, se não sabem, disso é feito a vida:
só de momentos - não percas o agora.
Eu era um desses que nunca ia a parte alguma
sem um termômetro, uma bolsa de água quente,
um guarda-chuva e um pára-quedas
se voltasse a viver, viajaria mais leve.
Se eu pudesse voltar a viver,
começaria a andar descalço no começo da primavera
e continuaria assim até o fim do outono.
Daria mais voltas na minha rua,
contemplaria mais amanheceres
e brincaria com mais crianças,
se tivesse outra vez uma vida pela frente.
Mas, percebam, tenho 85 anos
e sei que estou morrendo.

Dica do Café Brasil

Texto Denison F. Vieira

Nenhum comentário :

Postar um comentário

"O sucesso normalmente contempla aqueles que estão ocupados demais para procurar por ele"