terça-feira, 28 de agosto de 2012

VIGÁRIOS DE PIQUET CARNEIRO

561180_342986392450476_1157284266_n24º (E ATUAL) VIGÁRIO
PE. BONFIM JAIME DE MATOS
INÍCIO DO PAROQUIATO: 3 DE JANEIRO DE 2010

    Natural de Várzea da Conceição, município de Cedro-CE, tendo nascido em 17 de julho de 1965, Pe. Bonfim Jaime de Matos é filho de Jaime Sabino de Matos (in memoriam) e Maria Assunção de Matos, natural de Várzea da Conceição, município de Cedro-CE, tendo nascido em 17 de julho de 1965.
    Pe. Jaime estudou filosofia na Escola Teológica do famoso Mosteiro de São Bento, em Olinda-PE. Em seguida, ingressou no curso teológico, ministrado no, não menos célebre, e, já três vezes centenário, Seminário Arquidiocesano de Olinda e Recife, instituição que se ergue, privilegiadamente, no alto de uma das mais belas colinas que contornam a cidade fundada por Duarte Coelho, no século XVI.
    A ordenação diaconal do então seminarista Jaime transcorreu em 29 de abril de 1995, tendo sido oficiante do ato litúrgico o então arcebispo metropolitano de Olinda e Recife, Dom José Cardoso Sobrinho, da Ordem do Carmo.
    Em 30 de maio de 1996, o diácono Jaime vem residir na Diocese de Iguatu, quando foi acolhido por Dom José Mauro, na época, bispo diocesano.
    Em 29 de agosto de 1996, pela "Oração Conservatória" e imposição das mãos episcopais do mesmo Dom José Mauro, primeiro bispo diocesano de Iguatu, o diácono Bonfim Jaime é ordenado, para sempre, sacerdote do Altíssimo, na linhagem sacerdotal do Rei de Salém, o bíblico Melquisedeque (cf. Hebreus 7:1-17) .
    Após um período em que desempenhou seu ministério presbiteral na Diocese de Campina Grande-PB, Pe. Jaime, regressa à Diocese de Iguatu, à qual já havia servido entre 1996 e 2001, vendo-se, agora, incumbido de reger, por mandato de Dom Frei João José da Costa, bispo diocesano, a Paróquia do Sagrado Coração de Jesus, em Piquet Carneiro, sucedendo ao Pe. José Batista da Silva.
    A solenidade de posse ocorreu no dia 3 de janeiro de 2010, na missa presidida por nosso Pastor Diocesano, Dom Frei João José da Costa, da ordem dos carmelitanos.
    Cada sacerdote, que passa numa comunidade eclesial, permanece, de uma maneira ou d´outra, na lembrança dos fiéis, dos quais foi guia espiritual, em razão, sobretudo, é bem verdade, do que lhe foi possível aí, nessa mesma comunidade, realizar.
    Seguindo esta linha de raciocínio, se o Pe. Freire (1948-55) é lembrado por ter ampliado a primitiva capela, datada de 1925, transformando-a, entre 1948-51, em uma bela igreja matriz; se o Pe. Alberto Oliveira (1955-59) é recordado por ter sido o "construtor da torre e do antigo altar-mor" ; e, ainda, se o Pe. Teixeira (1959-66) - isto para citarmos "apenas" os três primeiros arautos do evangelho em terras piquet carneirenses - é, por sua vez, lembrado por ter " mosaicado a nave e parte da primitiva sacristia" ... assim o Pe. Jaime ja tem assegurado o seu lugar na História de nossa Paróquia, por ser o padre que, ousada e destemidamente, resolveu "ampliar" a igreja matriz do SC de Jesus, num ano, diga-se de passagem, notadamente difícil, como este 2012, haja vista a ocorrência da grande estiagem.
    Será - já o é! - também evocado por ser o padre das "multidões", dos "arrastões" da fé, dos momentos fortes de louvor e de espiritualidade; é ele o sacerdote da comunicação fácil com as massas, quer seja pelas ondas do rádio, quer seja no atendimento individual a quem o procura, lá na casa paroquial, necessitado da palavra amiga e orientadora do pastor, que ele é.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

"O sucesso normalmente contempla aqueles que estão ocupados demais para procurar por ele"