sexta-feira, 13 de julho de 2012

MEMÓRIA ANTÔNIO ALVES DE OLIVEIRA (TOINHO NERES) *1961 + 2012

 “DE MORTUIS NIL NISI BENE”. Numa tradução livre, podemos ler essa sentença latina assim: “NÃO SE DEVE FALAR DOS MORTOS SENÃO BENEVOLAMENTE”.

toinhoTrata-se de uma antiga máxima latina, de um autor do século VI.

É, pois, com esta frase, que, por solicitação de meu amigo Denison, editor do Informe gerAção, inicio o presente artigo, com que evoco a memória de ANTÔNIO ALVES DE OLIVEIRA, mais conhecido entre os de nossa terra pela alcunha de TOINHO NERES, falecido no começo da noite deste 12 de julho corrente.

Mas, de Toinho Neres, que fique bem claro  ao leitor amigo, eu falaria sempre bem, estando vivo, ou não, ele.

Toinho foi meu aluno, quando, lá nas alturas da Castelo Branco, resolveu , no biênio 1999-2000, concluir o ensino médio. Convém esclarecer que ele havia feito os estudos atinentes ao ensino fundamental, na época, 1º grau, havendo-os concluído no velho Ginásio Sagrado Coração de Jesus, em dezembro de 1978, para, 20 anos depois, tomar a bela iniciativa de prosseguir os estudos. E assim o fez; e tal atitude, da parte dele ,nos aproximou mais e mais, estreitando, por conseguinte, nossos laços de amizade.

Amizade esta que, nem mesmo o fato de estarmos, politicamente falando, em lados opostos - como ocorreu, por exemplo, por ocasião das últimas eleições municipais - veio a abalar-se, como, infelizmente, é de praxe acontecer, em tais circunstâncias da vida: continuamos unidos pelos laços da fraternidade. A nossa era, portanto,uma amizade verdadeira , inquebrantável.

Nas eleições municipais de 1º de outubro de 2000, Toinho resolveu candidatar-se a uma vaga no Legislativo. Naquela ocasião, votei nele. Prestei-lhe assessoria, tanto na campanha, quanto na elaboração de seu plano de governo.

Depois, o ponteiro do tempo, que não para, disparou. O momento era outro, dada a dinâmica da Política. Expliquei-lhe, então - permitam-me, aqui, uma nota pessoal - em duas oportunidades, em 2004 e, depois, em 2008, os motivos pelos quais não votaria nele. E , de fato, não votei. Porém ele assimilou, e muito bem por sinal, os argumentos que lhe apresentei, pois “nunca me fez cara feia”, nem “desviou de mim o seu olhar”, nas ocasiões em que nos víamos; pelo contrário, quando se encontrava comigo, emitia sempre um gesto de atenção por mim: ou parava a moto ou apertava, desta, a buzina, em atitude, repito, de cumprimento a minha humilde pessoa.

Espírito jocoso, costuma brincar com o autor deste texto, chamando-o de “Dom”, ocasião em que, também, me tomava a bênção, sem, dele, eu ser, sequer, “padrinho de fogueira de São João.” Na verdade, tal prática iniciou-se desde os áureos tempos, a que já me referi , lá da Castelo Branco.

Por duas vezes, Toinho lançou-se candidato à chefia do Executivo de nosso município. Era um homem ousado, corajoso, perspicaz... mas não logrou êxito!

Nas eleições municipais de outubro de 2004, todos estamos bem lembrados, Toinho chegou a assustar gente desprevenida, pois passou , de raspão, como um meteoro, no firmamento da política local, precipitando, por terra, as apostas mais ousadas da época: afinal de contas, seu opositor, Alci Pinheiro, não ganhou, com mais de mil votos, como se alardeou, na época, viria a ganhar.

Neste ano, como todos o sabem, ele pretendia retornar à Casa do Povo, da qual já havia sido membro entre 2001 e 2004. Mas uma gripe, uma simples gripe, pelo que fui informado, que logo evoluiria para um quadro, esse, sim, mais complexo, de pneumonia, acabaria por no-lo roubar do quotidiano convívio.

Tonho Neres morreu numa data simbólica, forte, eloquente, para todos nós, como ele, piquet carneirenses: 12 de julho de 2012. Migrou para a Casa do Pai em pleno Dia do Município... município este que, por duas vezes, ele intencionou administrar...

Morre o homem, é certo, mas não o ideal por ele apregoado!

Paz à sua alma!

Por Osmar Lucena Filho

Um comentário :

  1. oi meus amigos irmaos de piquet carneiro e regiao eu como filho desta cidade maravilhosa so tenho a pedir que deus utenha nosso irmao em um otimo lugar poes eu tivi oportunidade de conhecer o tinho era gente boa a pesar da distancia eu tou sempre conectado e informado do que aconteci em nossa cidade agradeço os amigos que publicam as noticias de piquet carneiro abraços ai p/todos.

    ResponderExcluir

"O sucesso normalmente contempla aqueles que estão ocupados demais para procurar por ele"