domingo, 1 de abril de 2012

EX-VIGÁRIOS DE PIQUET CARNEIRO-CE PE. PEDRO AQUINO ROLIM 19º VIGÁRIO, ENTRE 1991 E 1994

Pe

“O campo está virando um deserto. Para os animais já está faltando até mandacaru, que coisa triste! As capoeiras estão limpas como o calçamento da cidade. O gado está começando a esmorecer, a cair de magro, de fome, de sede.”

Pe. Pedro Aquino Rolim foi, respectivamente, o 19º e 22º vigário de Piquet Carneiro.

Nasceu em Cajazeiras, Paraíba, no dia 29 de junho de 1930, filho de Josué Franklim Rolim e Ernestina Gomes Rolim.

Sentido-se vocacionado para o sacerdócio, matricula-se, em 1949, no Seminário Menor, em Limoeiro do Norte-CE. Em seguida, passa a fazer parte do Seminário Maior, na Prainha, em Fortaleza.

Após os cursos superiores de Filosofia e Teologia é ordenado padre pela imposição das mãos de Dom Antônio de Almeida Lustosa, na época arcebispo metropolitano de Fortaleza-CE, em data de 2 de dezembro de 1962.

Em 1964, é designado, por Dom Aurelino Matos, então bispo de Limoeiro do Norte, para reger a Paróquia de Morada Nova, no Ceará, frente à qual permaneceu de 1964 até 1989. Ainda incardinado na Diocese de Limoeiro do Norte daria assistência à Paróquia de Aracati-CE.

No ano de 1991 é admitido no clero diocesano de Iguatu, quando, por decisão de Dom José Mauro, bispo diocesano, é nomeado Administrador Paroquial de Piquet Carneiro. Sua posse ocorreu em 26 de outubro de 1991. O final de sua primeira permanência em terras piquet carneirenses deu-se em 5 de março de 1994.

Dois eventos, entre tantos, se sobressaíram, como marcos perenes de sua administração, ao longo o período 1991/1994: a realização das Santas Missões Populares ( de 14 a 21 de novembro de 1992) e a realização do I Congresso Juvenil Piqueense (de 17 a 18 de julho de 1993).

Pe. Pedro Aquino, ao sair de Piquet Carneiro, em março de 1994, passa a assumir a Paróquia de Senhora Santana, em Iguatu.

Exímio cronista, Pe. Pedro Aquino deixou, no Livro do Tombo, importantes registros da época de seu paroquiato, como se verá no próximo artigo sobre ele, atinente à 2ª fase de seu vicariato.

Pe. Pedro Aquino Rolim faleceu em 2 de maio de 2003, aos 73 anos.

A esta altura de nossa crônica, retornemos, na máquina do tempo, para o ano de 1993, haja vista dois eventos da 1ª fase do pastoreio do Pe. Pedro Aquino Rolim em terras piquetcarneirenses, que merecem um enfoque especial, levando-se em consideração a importância de ambos para a presente crônica.

1993: 1º Congresso Paroquial dos Jovens: 17 a 18 de julho

Texto: Pe. Pedro Aquino Rolim

"O Congresso Paroquial de Jovens foi na verdade um desses acontecimentos memoráveis de nossa Paróquia de Piquet Carneiro como continuidade da Campanha da Fraternidade de 1992, que teve como Tema - Juventude, caminho aberto. Assim, durante uma caminhada de ano e meio, teve como ponto alto o Congresso que teve como Tema Geral: JUVENTUDE, ESPERANÇA DE UM FUTURO MELHOR. O dia 17, que teve como tema de estudo: O Jovem e a Afetividade, começou com uma caminhada da Casa Paroquial para o CSU, onde houve a abertura na palavra do Pe. Pedro Aquino Rolim, contando com a participação de 422 jovens dos diversos pontos da paróquia, que se distribuíram em três grandes grupos: no colégio Sagrado Coração de Jesus, Escola Castelo Branco e Churrascaria Tropical. À noite do dia 17, houve um show cultural apresentado pelos participantes. No dia 18, teve como tema de estudos:PROBLEMAS SOCIAIS NA VISÃO DE SANTO DOMINGO. Foram apresentações muito ricas analisadas dentro da nossa realidade em termos de Nordeste e de Ceará. Toda riqueza de conteúdo e debates deveu-se à assessoria do Congresso: Socorro Jucá, da coordenação diocesana da PJMP, Ir. Maria Elvira, de Cedro, Durval Ferraz, Presidente da Comissão de Direitos Humanos de Fortaleza. Aécio Gondim, de Fortaleza. Ir. Herondina Rufino, assessora pastoral de juventude, de Teresina; Maria Luzinete Ferreira Mendes, coordenadora da Pastoral de Juventude, de Fortaleza. Toda essa movimentação e riqueza de conteúdo para estimular a caminhada na Paróquia coube o mérito à Coordenação local, na pessoa da Ir. Lourdes, missionária incansável a quem se deveu a realização do Congresso, coadjuvada pelas jovens: Valdineide, Antônia Maria e Eloina Maria, peças fundamentais na realização do Congresso. Foram, na verdade, dois dias de muito estudo e oração. Foi encerrado com a missa celebrada pelo Sr. Bispo Coadjutor da Diocese Dom José Doth de Oliveira."

(Cf. Livro de Tombo - TOMO 1 - 1948/2006 - págs. 113v e 114.)

A SECA DE 1993

Impressionante o relato, deixado, de próprio punho, pelo Pe. Pedro Aquino Rolim, quando de sua primeira passagem como administrador paroquial de Piquet Carneiro, entre 1991 e 1994, acerca da grande estiagem do ano de 1993, que o sacerdote em tela conclui em forma de súplica a Deus.

Veja-se:

"Oito de dezembro - Acabo de chegar da região de Irapuan Pinheiro, onde celebrei em Bananeiras, à tarde do dia 7, e encerrei a Festa da Imaculada em Irapuan. Volto impressionado: de um lado o fervor do povo que ainda acredita. Grande participação das comunidades vizinhas: Baixio, São Caetano, Retiro Bom Princípio, Três Riachos etc. De outro lado, sente-se no rosto do povo o sofrimento, a fome, a sede, a angústia enfim. Quando se pergunta: como é que passam? a resposta é sempre "estamos passando pelos milagres de Deus". E é verdade. Há falta de tudo... Um senhor afirmava "lá em casa somos oito pessoas e todas passam com o ganho de Cr$ 3.000,00 por quinzena, da emergência..."

O campo está virando um deserto. Para os animais já está faltando até mandacaru, que coisa triste! As capoeiras estão limpas como o calçamento da cidade. O gado está começando a esmorecer, a cair de magro, de fome, de sede. É uma situação desoladora, e isso no apagar das luzes do Séc. XX, o século da ciência, da técnica, da eletrônica. E ainda podemos perguntar: e os nossos governantes onde estão? Será que foi esta a primeira seca no Nordeste? Cada estiagem é sempre o mesmo problema: fome, falta d´água, emergência... Muitas famílias deixaram suas casas, umas para a cidade, outras para o Sul, para o Norte, como verdadeiros nômades. Tudo isso está ocorrendo nesse ano de 1993, a grande seca do século.

Ó Virgem Maria, mãe de Deus, você que fez o Cristo a pedido seu, fazer o milagre de Caná, peça a seu Filho Jesus, que tantas vezes exclamou 'tenho piedade dessa multidão' que tenha piedade de multidões de famintos e sofridos nordestinos e cearenses, e faça o milagre de um bom tempo e de um bom inverno para 1994 que já se aproima. Amém!."

(Cf. Livro de Tombo - TOMO 1 - 1948/2006 - pág. 114v e 115.)

UM TEXTO E PESQUISA:

Osmar Lucena Filho

Nenhum comentário :

Postar um comentário

"O sucesso normalmente contempla aqueles que estão ocupados demais para procurar por ele"