domingo, 9 de outubro de 2011

Osmar, Lairto, Agefran, eu e o pano de fundo.

Visitando o blog do Damasceno, que ultimamente tem virado o epicentro da discursão política, encontrei algo mais, algo que só pode ser encontrado se você lançar um outro olhar. Olhar esse que pratico na minha vida o tempo todo.

Entre um comentário e outro, o professor Osmar Filho reproduziu parte do texto de Brecht “O Analfabeto e o Político”. Algum tempo depois Lairto (Que já foi aluno de Osmar) comentou o dito texto e citou um trecho do Livro de Leonardo Boff - Ética e Moral, “Quando o outro irrompe à minha frente, nasce a ética.” Elevando assim o debate a um outro patamar.

Fiquei feliz em ver Osmar Filho citar o nome de Brecht, que devo sempre prestar minhas honras pela sua contribuição ao mundo teatral, ao qual me sinto parte. E a felicidade maior é ver meu querido amigo Lairto citando um dos pensadores que admiro tanto, por ter sido contra tudo e contra todos na hora de pregar a igualdade de maneira tão objetiva. Leonardo batalhou contra dogmas da igreja católica que poucos teriam coragem de enfrentar, continuando a professar sua fé.

Quando comecei a escrever minha opinião no Informe gerAção, em certo texto, que destrinchava a política e o descaso de alguns para com a mesma, recebi um comentário de um ex-professor meu. Agefran Magalhães, que certamente está no hall de melhores professores que já tive, deu seu parecer sobre meu texto. Não importou tanto o conteúdo de seu comentário, mas o que elevou minha alma foi saber que eu tinha o atingido a ponto de o incomodar a comentar. Foi um motivo de orgulho, um sentimento de “estou no caminho certo”. Vejo nos textos de Osmar e Lairto uma espécie de déjà vu do que aconteceu comigo. Só posso celebrar. Eu e Lairto somos frutos de professores como Agefran e Osmar. E nós somos frutos de Piquet Carneiro. E a questão política…essa é só um pano de fundo, o que ficam são historias como essas.

Por Denison F. Vieira

Nenhum comentário :

Postar um comentário

"O sucesso normalmente contempla aqueles que estão ocupados demais para procurar por ele"