domingo, 3 de julho de 2011

De Antônio Freire a Bonfim Jaime, Um a Um, Os Vigários de Piquet Carneiro

PE. AGOSTINHO PAULINO DE MELO
4º VIGÁRIO, ENTRE 1966 E 1974
     O quarto vigário de Piquet Carneiro foi o  Pe. Agostinho Paulino de Melo. Ele é natural de Iguatu, tendo nascido em 27/02/1934.
VIDA ACADEMICISTA
    Ingressou no seminário arquidiocesano de Fortaleza em 11/02/1949, lá permanecendo até 1961. Foram, ao todo, 12 anos, de intensa vida seminarística, sob a tutela dos padres vicentinos. Enfim, no dia 23/09/1962,  um sábado, às 17h, em Iguatu, pela "oração consecratória" e a imposição das mãos de Dom José Mauro Ramalho, bispo diocesano,  Agostinho Paulino é ordenado padre.
CARGOS NA VIDA ECLESIAL

Em 11/01/1963 é nomeado, por Dom Mauro, Vigário Coadjutor de Icó-CE, como auxiliar do  Pe. José Alves Macedo. Nessa função, assumiu a coordenação do trabalho com a juventude. Um novo posto o aguarda em março de 1964: torna-se, assim, Vigário Coadjutor da Paróquia de Nossa Senhora das Dores, em Senador Pompeu, no tempo em que esta era pastoreada pelo Pe. João Salmito Neto.
    Em março de 1966, estando vacante a Paróquia de Piquet Carneiro, em razão da saída do Pe. Teixeira, Dom Mauro resolve  nomear o Pe. Agostinho Melo, para o cargo de Vigário da supramencionada comunidade eclesial.
    Sua posse acontece no dia 13 de março de 1966, sob a presidência de Dom José Mauro.
    Eis as anotações deixadas pelo Pe. Agostinho Paulino de Melo no Livro do Tombo paroquial, dando notícias acerca de sua ação pastoral em Piquet Carneiro:
    1967 - Foi construída, em Ibicuã, a casa paroquial, a qual trouxe, para todos os paroquianos, sobretudo para o Vigário, uma satisfação imensa, por causa do incômodo que trazia para as famílias do Ibicuã, uma vez que precisa arranjar a hospedagem para o Vigário, quando este tinha de celebrar aos 2º (s) domingos. Por outro lado, aumentou o patrimônio da Capela de Ibicuã. Foi inaugurada no mês de novembro de 1967, para alegria de todos os paroquianos. Neste mesmo ano, em dezembro, começou-se a reforma da capela, com limpeza e reconstrução da calçada da capela.
    1968 - No ano de 1968 houve algumas limpezas que não custaram muita despesa. Aos 12 dias de outubro de 1968, houve um movimento entre os catequistas para preparar a festa do Dia das Crianças. Seguiu-se da missa, às 7:30 hs, na Igreja Matriz, acompanhada das primeiras comunhões das crianças. À tarde, às três e meia, no Círculo Operário, houve uma sessão para as crianças. 70 crianças fizeram a 1ª comunhão e todos os pais das mesmas ficaram satisfeitos com este sentimento tão significante na Paróquia de Piquet Carneiro.
    1969 - A sacristia da Capela de Ibicuã foi reconstruída, quando um vento forte a derrubou em plena noite de inverno. Os paroquianos se uniram e com todo esforço fizeram uma cotização entre eles, reconstruíram a sacristia da capela de Ibicuã. Todo este trabalho foi realização em preparação para a Visita Pastoral. (...) Todas as capelas fizeram um movimento para fazer limpezas em preparação da Visita Pastoral. A matriz também foi reformulada com pinturas e mudança das janelas. Todas as casas paroquiais foram restabelecidas com pinturas e mudanças de portas, janelas e cimentadas.
    1970 - Durante a Semana Santa do ano de 1970, houve um movimento para a páscoa dos jovens, crianças e adultos na sede e nas capelas. Chegou a contagem de confissões e comunhões na média de 4 mil. No mesmo ano, em outubro, realizou-se a festa da 1ª Comunhão das crianças, aproveitando o Dia das Crianças, perfazendo um total de 80 comunhões. Encerrou-se com uma programação no Círculo Operário, às 15,30 hs.
    1971 - Na igreja matriz houve a páscoa dos paroquianos, sobretudo um movimento com os jovens e crianças. Neste período, se realizou um a programação para a restauração e limpeza da igreja. Os paroquianos contribuíram com 5,00 (sic!) para tal fim.
    1972 - A Paróquia enviou a Iguatu alguns jovens, para a realização de um curso de Bíblia, os quais ficaram na responsabilidade de continuar no apostolado pastoral da Bíblia. Por outro, a jovem Francisca Gomes ficou na direção da catequese paroquial. A catequese funciona na sede e também nos sítios. (...) Foi fundado, no sítio São José, um curso bíblico. Os jovens se reúnem aos domingos, pela manhã, utilizando o programa do Pe. Gervásio, em Cajazeiras. Além disso, eles fazem um apostolado no meio da sua comunidade. Piquet Carneiro, 8 de dezembro de 1972.
    1973 - Neste ano houve a Páscoa dos jovens, crianças e adultos, perfazendo um total de 3.000 comunhões. A paróquia realizou o Dia das Mães no Círculo Operário, às 15h. À noite, celebrou-se a missa em ação de graças. Neste mesmo ano, o Apostolado da Oração realizou um movimento pastoral com os não casados no religioso. (...) Em março, fundou-se outro grupo de Círculo Bíblico em Catolé, dirigido por alguns jovens do mesmo sítio. (...) A comunidade fez uma festa para a limpeza da igreja, restauração do fôrro e limpeza dos bancos. A despesa foi de Cr$ 4.500,00. Houve também limpeza na Casa Paroquial. Este foi o movimento paroquial de 1973.
    1974 - A Paróquia celebrou a passagem do "Ano Novo" no dia 6 de janeiro. Houve o encontro dos jovens que trabalham no movimento pastoral da Paróquia.
    Pe. Agostinho deixou ,  na página 28 do Livro do Tombo, uma observação sobre o final de seu paroquiato. Trata-se de um texto redigido, como se verá, na terceira pessoa do singular, mas, seguramente, de autoria do mesmo, visto que lavrado, datado e assinado por ele. Leia-se: "O Vigário, Pe. Agostinho Paulino de Melo, deixou a Paróquia de Piquet Carneiro no dia 20 de janeiro, encerrando as suas atividades paroquiais com a missa, às 17h, na presença de grande parte da Comunidade. Os jovens do Projeto Rondom deu (sic!) sua parcela de cooperação nesta missa de ação de graças. O revmo. Vigário assumiu a Paróquia no dia 29 de março de 1966, entregando ao Sr. Bispo ,em Iguatu, no dia 20 de janeiro de 1974. Pe. Agostinho se despediu da Comunidade desejando que todos continuem na mesma fé e caridade para que haja mais união e amor na comunidade. (...) Que Deus abençôe a todos!. Piquet Carneiro, 20 de janeiro de 1974. Pe. Agostinho Paulino de Melo, Vigário.’’
2º DIRETOR DO GINÁSIO CORAÇÃO DE JESUS
Este artigo sobre a vida do 4º vigário de nossa terra (Piquet Carneiro) ficaria incompleto , se faltasse uma referência ao grande trabalho que ele prestou no âmbito educacional. Com efeito, Pe. Agostinho tornou-se  o 2º diretor do Ginásio Sagrado Coração de Jesus, de 1966 a 1973, e esmerou-se, como seu predecessor, por bem conduzir almas sequiosas do pão do saber, em épocas difíceis de se manter, in loco, uma escola de caráter particular, como aquela.
18 DE JANEIRO DE 2008 -  UMA HISTÓRICA ENTREVISTA A MIM CONCEDIDA
    Em 18.01.2008, no quadro das comemorações alusivas ao 60º ano de criação de nossa Paróquia, obtive do Pe. Agostinho Paulino de Melo  longa e oportuna ENTREVISTA, em que o ex-pároco fala de sua formação sacerdotal, das atividades paroquiais que desenvolveu - em, pelo menos, três paróquias da Diocese de Iguatu -, bem como de sua atuação, como educador,  em Piquet Carneiro.  Nossa conversa aconteceu em sua residência, em Fortaleza. Sobre PIQUET CARNEIRO, ele afirmou: "Uma terra que eu quero muito bem; que deixei por motivos particulares. Mas quero muito bem a esse povo, meus ex-paroquianos. Eu sei que, nesses mais de trinta anos que eu sai de lá, Deus já levou muita gente... Mas esses que estão lá, que não são do meu tempo... para eles eu mando uma mensagem: que continuem estudando muito; a valorização intelectual é muito importante na vida da gente, não é? E, sobretudo, a parte com Deus é muito importante. Sem Deus, a gente nada pode fazer, não é? Com Deus, tudo se torna possível. Então, é bom que essa juventude cresça mais junto de Deus; vá mais à Igreja... Hoje, com essa dissipação de tanta droga... falta de respeito ao professor... falta de respeito aos pais... Que se unam mais, pedindo a Deus que abençoe a própria cidade. E eu , particularmente, como padre, dou a minha bênção sacerdotal a Piquet Carneiro; que Deus faça dessa cidade... uma cidade, cada vez mais, voltada para Ele; e uma cidade muito social. Esta é a mensagem que eu mando para todos os meus amigos de Piquet Carneiro, nesses 60 anos de criação da paróquia de lá."

Um texto e pesquisa: Prof. Osmar Lucena Filho

Fontes consultadas:
Livro do Tombo da Paróquia de Piquet Carneiro - TOMO I - 1948/2006.
Anuário da Diocese de Iguatu - Editado em 1973
Relatórios do Ginásio S. C. de Jesus (1966-73);
Entrevista concedida pelo Pe. Agostinho Melo ao Prof. Osmar Lucena Filho, em 18 de janeiro de 2008, em Fortaleza, transcrita da fita original, em VHS.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

"O sucesso normalmente contempla aqueles que estão ocupados demais para procurar por ele"