segunda-feira, 30 de maio de 2011

Eros, Filia e Ágape

EROS, FILIA E ÁGAPE – EXPRESSÕES DE AMORNo grego a palavra amor é dividida em três:

Eros que seria a palavra que mais caberia na frase dita em filmes e novelas “Eu amo você”. O Eros é o amar dos casais.

Nós podemos ver o filia entre irmãos, pais e filhos. É o amor fraternal.

E finalmente o ágape, o mais complexo, e ao mesmo tempo, o mais importante. Eu só consigo definir o ágape como o amor comportamental. Muitos autores o consideram incondicional, até mesmo divino, mas acredito que isso nos distancie da possibilidade de praticá-lo. Prefiro encará-lo como o amor que é manifestado nas ações.

O ágape foi muito difundido pela religião por causa das passagens bíblicas, principalmente nos sermões de Jesus no novo testamento. Talvez esse caso seja um dos que se perdeu mais em uma tradução. A ideia de amar seu inimigo nunca foi totalmente compreendida pelos seguidores modernos de Jesus. Na verdade, quando partimos o amor em três podemos perceber como é vasto seu sentido. Ver um mendigo na rua, e amar ele, é inconcebível para muitos “como posso amar alguém que não conheço?”. Ao ajudar o mendigo você está praticando ágape. Talvez a palavra que se aproxime mais em nossa língua seja compaixão.

Acredito que por causa dessa pequena confusão muitos cristãos esqueceram de praticar o ágape em suas vidas. Ao olhar para alguém antipático, chato, ignorante e com tantos outros defeitos, logo imagino que essa pessoa tem algum problema. Por diversas vezes vejo pessoas machucando outras só por que não são realizadas, ou por não terem os outros dois tipos de amor. Será que a palavra amor é o ciclo da felicidade? E para praticarmos o ágape precisamos do eros e filia?

Achou o texto confuso? O que você esperava do amor?

Por Dênison Ferreira Vieira

Nenhum comentário :

Postar um comentário

"O sucesso normalmente contempla aqueles que estão ocupados demais para procurar por ele"