quinta-feira, 7 de abril de 2011

Nossa fauna - Você conhece a mãe-da-lua?

imageJá não é tão comum ouvir-se,  no sossego da noite, ecoando pelos nossos sertões, em dias de Lua Cheia, o canto bruxuleante, pois melancólico e de causar arrepio,   da Mãe-da-lua (Nyctibius griseus).  Menos comum ainda,  vê-la,  levando-se em conta à época em que vivemos, desgraçadamente marcada pelas queimadas e pelos  desmatamentos,  de que são presas fáceis nossas florestas.

Na língua Tupi,  a Mãe-da-lua  recebe o nome de URUTAU, que, segundo o Houaiss,  pode , assim,  ser  interpretado:  "ave fantasma".

A expressão  "ave fantasma"  não é gratuita:   mediante o chamado "processo de camuflagem", o Urutau, de fato,  engana, facilmente, até mesmo,   o observador mais atento: é que a plumagem da ave passa a ser ,  esteticamente confundida, com o prolongamento da estaca, em que ela costuma   nidificar  (mimetismo de galho - ver foto).

De minha parte, asseguro que já tive a oportunidade de ouvir o canto desta ave, na quietude da Chácara Santo Antônio de Pádua, no sítio Pau-a-pique.
Para os interessados no tema  - como o autor destas linhas - sugiro assistir, no Youtube, a alguns vídeos, em que se pode apreciar a vocalização da Mãe-da-lua.

Mais informações sobre o URUTAL:   " (...) vive em bordas de florestas, campos com árvores e cerrados e é encontrado da Costa Rica à Argentina. Põem um único ovo que é chocado pelo macho. O tempo de incubação dura, aproximadamente, 33 dias. O filhote permanece mais 51 dias no ninho, um dos períodos de desenvolvimento mais longos para as aves no continente americano. O pássaro adulto possui cerca de 37 centímetros de comprimento e 160 gramas de peso. Muitas vezes é confundido com uma coruja porque possui olhos grandes e desproporcionais ao tamanho da cabeça larga e achatada. À noite, quando iluminados por uma lanterna, os olhos refletem uma luz avermelhada, visível a grande distância. A boca, enorme, é parecida com a de um sapo cururu. Essa aparência assustadora é usada como arma para afastar a maioria dos predadores." (Cf. http://heidertorres.wordpress.com/2008/01/31/urutau-ave-fantasma/ - acesso em 15.03.2011).

Enfim, quero dizer aos leitores que a foto que ilustra este artigo foi tirada no Sítio Açude Velho,  neste  março de 2011, e gentilmente cedida, por quem de direito, para o Informe gerAção.

 

Por Osmar Filho

Nenhum comentário :

Postar um comentário

"O sucesso normalmente contempla aqueles que estão ocupados demais para procurar por ele"