quinta-feira, 7 de abril de 2011

De Antônio Freire a Bonfim Jaime, um a um, os Vigários de Piquet Carneiro

PE. ANTÔNIO PINHEIRO FREIRE, O PRIMEIRO
NATUS:   27.07. 1921  SACERDOS:  26.11.1944   OBIIT:  19.01.1996
PAROQUIATO:  15.02.1948  ATÉ  15.02.1955
PIQUET CARNEIRO, SÁBADO, 15 DE FEVEREIRO DE 1948.

    Os primeiros raios solares incidem sobre os moradores do então Distrito de Senador Pompeu.  À entrada da cidade bandeirolas tremulam, e, à estação ferroviária, o povo vai-se acotovelando, em massa. Há, portanto,  clima de festa no ar! É que os devotos do Sagrado Coração de Jesus preparam-se para receber seu PRIMEIRO VIGÁRIO, o Pe. Antônio Pinheiro Freire. De repente,  ouve-se o ruído, típico da aproximação de um veículo ferroviário. E,  enfim,   às seis horas da manhã daquele sábado,  eis que os pés do "Mensageiro da Paz"  tocam, pela primeira vez, o solo piquet carneirense.   Sob vivas e aplausos,  este Mensageiro é aclamado pelo povo que, em cortejo festivo, acompanha-o,  da estação até à matriz paroquial.  Após uma breve parada no templo sagrado,   a jubilosa procissão ruma em direção à residência do vigário. O discurso de saudação já está preparado. Será proferido por um notável intérprete dos sentimentos do povo ali congregado,  visto que fizera ele parte da Comissão responsável pela criação da Paróquia.  Seu nome:   Luiz Aires de Souza.
    Pe. Freire terá, diante de si, uma página  (toda em branco ainda!)  de uma História, da qual deverá ser o cronista-mor;   a quem  competirá escrever os  primeiros capítulos,  traçar  as primeiras diretrizes,  esboçar,  enfim,  a estrutura administrativo-pastoral, de uma nova comunidade paroquial...

DADOS BIOGRÁFICOS DO  PE. ANTÔNIO  PINHEIRO FREIRE

    Nasceu o Pe. Antônio Pinheiro Freire em Capistrano, no dia 27 de julho de 1921. Filiação: Antônio Martins Freire e Maria Pinheiro Freire. Em 1933 transcorreu seu ingresso no Seminário da Prainha, em Fortaleza. VIDA ESTUDANTIL: Colegial (1937-38); Filosofia (1939-40); Teologia (1941-44). Curso de Sociologia Religiosa, em Natal-RN, em 1964. Aperfeiçoamento,  em Teresina, em 1970. Curso de IBRADES, Rio de Janeiro, em 1974. ORDENS MINISTERIAIS: 1ª tonsura: 1941; Ordens menores: subdiaconato (1942) e diaconato (1943). Ordenou-se sacerdote no dia 26.11.1944, na igreja da Prainha, em Fortaleza-CE, em cerimônia presidida por Dom Antônio de Almeida Lustosa, então arcebispo metropolitano de Fortaleza. O neo-sacerdote Antônio Freire celebrou sua 1ª missa na Igreja da Prainha, em 27.11.1944. Já sua primeira missa solene, em Capistrano, sua terra natal, ocorreu em 12.12.1944. CARGOS EXERCIDOS NA VIDA ECLESIAL: Vigário Cooperador de Quixadá-CE (1945). Professor de religião, em colégio de Quixadá (1945). Vigário Cooperador e Capelão, em Maranguape (1946); Vigário Cooperador e Capelão, em Cascavel-CE (1946). Vigário de Pitombeiras-CE, em 1947. Vigário de PIQUET CARNEIRO: nomeado, por Dom Antônio Lustosa, em 15.02.1948. Paroquiou nossa terra até 15.02.1955, sendo, desta, o 1º vigário.  Após ser vigário de Piquet Carneiro, Pe. Freire assumiu estes compromissos: Capelão de sanatório, em Messejana, em 1955. No mesmo ano (1955) , torna-se professor de religião no Instituto Social de Fortaleza. Nomeado, em 1964, assistente arquidiocesano do MFC, de Fortaleza. Capelão do Ginásio Nossa Senhora de Lourdes, em Fortaleza (1965). Capelão da igreja do Bairro ELLERY, em Fortaleza, no ano de 1966. Secretário do Ministério Hierárquico - também em Fortaleza - no ano de 1967. Em 1968 é nomeado professor da Faculdade de Filosofia, em Limoeiro do Norte-CE. Auxiliar do capelão da igreja do Pequeno Grande, em cujo cargo, permaneceu, de 1975 a 1981. Professor do Instituto de Ciências Religiosas (1975). Secretário do AARP - Apoio Arquidiocesano de Pastoral, no ano de 1976. Dois anos depois, em 1978, é nomeado Assistente do Secretariado de Preparação do Matrimônio. Em 1981 torna-se auxiliar do Vigário de Mucuripe, na capela do Papicu. Em seguida, no ano de 1982, vê-se auxiliar do Vigário de Mucuripe, agora em relação à igreja matriz. Tornou-se um colaborador do Jornal O Nordeste, órgão oficial da Arquidiocese de Fortaleza, de 1944 até junho de 1967. Foi o fundador, em 1958, do Movimento Familiar Cristão, em Fortaleza.  Pe. Antônio Pinheiro Freire faleceu em 19.01.1996, sendo sepultado no cemitério São João Batista, de Fortaleza. (Cf. DADOS COLIGIDOS, em 2001,  POR OSMAR LUCENA FILHO, NA SALA HISTÓRICA DO ARCEBISPADO DE FORTALEZA).

TRECHOS DA ATA DE POSSE

Eis como o Livro de Tombo (em que não narrados os principais acontecimentos da vida de uma paróquia) nos fala do festivo "15 de fevereiro de 1948":
"Às seis horas da manhã do dia 15.02.1948, chegava à localidade de Piquet Carneiro, o Reverendo Pe. Antônio Pinheiro Freire, recém-nomeado seu 1º vigário. Na estação - continua o cronista - o novo Vigário é recebido entre as aclamações vibrantes de seus paroquianos que o acompanham à Igreja Matriz. Após curta visita, dirige-se o cortejo à Casa Paroquial, onde Sua Revma. é saudado pelo senhor Luiz Aires de Souza que bem traduziu os sentimentos de entusiasmo e satisfação que invadiram a alma do povo. (...) O Pe. Odilo Lopes avisou que às oito horas se realizaria o cerimonial de posse na Igreja Matriz, onde o revmo. Vigário dirigiria, pela primeira vez, a sua palavra aos seus paroquianos. Às 7h saiu da Casa Paroquial, acompanhado de inumerável multidão, o Pe. Antônio Freire. Reunidos no recinto da Matriz, o Revmo. Pe. Odilo Galvão procedeu à leitura da Provisão e ao cerimonial de posse. (...) À noite, em salão adrede preparado, houve uma sessão lítero-musical, em que o povo prestou ao seu novo Vigário uma carinhosa manifestação, rendendo, ao mesmo tempo, um preito de sincera gratidão ao revmo. Pe. Odilo Lopes, seu esforçado e dinâmico pastor, há 6 anos, cheios de méritos para Deus e para a Igreja. (...)".

ALGUNS EVENTOS DE SEU PAROQUIATO:

Ampliação da igreja matriz (1948-51); Instalação e bênção da Via-Sacra, na matriz (1948); fundação do Círculo Operário (19/03/1949); fundação da Associação das Mães Cristãs (27.11.1950); fundação de escola para alfabetização de adultos (1951); Diretor Espiritual do Apostolado da Oração (1948-55); construção do Cruzeiro em lembrança e sufrágio das vítimas do desastre de trem (1952); implantação do Programa de distribuição de leite (1948-55); construção, no cemitério local,  do  túmulo do Pe. João Epifânio Guimarães (1950).

 TITULO DE CIDADANIA

Em 15.11.1991, reconhecendo-lhe os esforços empreendidos pelo crescimento sócio-religioso de Piquet Carneiro, o PODER LEGISLATIVO local resolveu conceder ao Pe. Freire o título de CIDADÃO DE PIQUET CARNEIRO.

Porém, são desconhecidas, até hoje,  as razões pelas quais o sacerdote supramencionado não compareceu ao solene ato,  de que participaram, por sinal,  os seus  imediatos sucessores, os padres Alberto (1955-59), Teixeira (1959-66) e Agostinho (1966-74), porquanto vieram,  de Fortaleza,  num trem especial,  prestigiar o evento.

Prof. Osmar Lucena Filho
Fontes de Pesquisa: Livro do Tombo Paroquial ( Tomo 1 - De 1948-2006). Sala Histórica do Arcebispado (Fortaleza-ce). Arquivos do Autor.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

"O sucesso normalmente contempla aqueles que estão ocupados demais para procurar por ele"