quarta-feira, 23 de março de 2011

Obama e a moeda com duas caras

Quando o homem mais importante do mundo chega em terras tupiniquins, tudo pode acontecer menos ignorar este fato.

A começar pelo real motivo da ausência de Lula na recepção de Obama. Embora uns digam que Lula se juntou a extrema esquerda brasileira, que também pode ser chamada de “Esquerda Che Guevara”, e boicotou a visita de Obama por causa dos recentes ataques a Líbia, verdade é que o ex- presidente não quis ofuscar a imagem de Dilma. Tal ato lhe rendeu o titulo de pretensioso pela crítica. Já um artista no twitter comentou, “é tudo combinado entre os dois”. Isso mesmo, o dito artista disse o que é mais obvio e os “críticos” não enxergaram.

Enquanto esse embate acontece, o que podemos perceber é que o Brasil agora tem dois lados. De um lado Lula e sua falácia que conquistava milhões, mas seu poder de gestão sempre questionado, e do outro lado temos a primeira mulher presidente que tem pulso firme, admirado até mesmo por seus adversários, e diferente do que muitos achavam, consegue ser tão meiga quanto uma mulher pode ser, seja preparando um omelete na Ana Maria ou trocando ideia com a “gracinha” da TV brasileira, Hebe. Afinal de contas, se temos Lula de um lado e Dilma de outro, onde está a oposição?

O Brasil virou uma moeda onde só dá oposição se ela cair em pé. Eita trem difícil sô!

Dênison Ferreira Vieira

Um comentário :

  1. Parabéns pelo artigo Dênison. Está muito bom mesmo. Você conseguiu reunir opinião com coerência, e ainda prestou um serviço público, o de esclarecer, uma missão díficl de ser cumprida, mas determinante na vida de um jornalista.

    ResponderExcluir

"O sucesso normalmente contempla aqueles que estão ocupados demais para procurar por ele"