sábado, 5 de fevereiro de 2011

O cristão e a defesa da vida

A defesa da vida, durante a campanha presidencial, foi polarizada em ser contra ou a favor do aborto. Líderes de igrejas cristãs, declarando clara e publicamente sua escolha, endossaram o discurso numa tentativa de manipular decisões. As atitudes, de candidatos e dos religiosos, empobreceram sobremaneira o tema da defesa da vida. Faltaram nas discussões a preocupação consciente e comprometimento com a VIDA antes e depois do nascimento. Para o cristão – o verdadeiro cristão - a defesa da vida não se limita a deixar nascer, mas, atuar no mundo como cidadão do Reino, seguindo os ensinamentos de Cristo que veio ao mundo "para que todos tenham vida e a tenham em abundância" (Jo. 10,10). A oração do cristão deve servir para motivar a sua ação no cotidiano: denunciar, indignar-se com as injustiças; anunciar e viver a Palavra, a comunhão através da espiritualidade vivenciada coletivamente.

Em relação à prática do aborto devemos nos lembrar de que nem todas as pessoas acreditam ou são tementes a Deus (o próprio Deus deu essa liberdade ao homem: "ponho diante de ti a vida e a morte, a benção e a maldição" (Dt. 30, 19). Sabemos, nem todos fazem a escolha pela vida). Compete-nos, a nós que optamos pela vida, orientar, trabalhar o convencimento daquelas que estão próximas a nós (ou daqueles, pois, em muitos casos o pai exige da mãe que ela aborte como condição para conservar a relação) para que não cometam esse crime contra a vida, porém o julgamento pertence a Deus, somente a Ele. Portanto, preocupe-se em tirar a trave que há nos seus olhos antes de reparar o cisco no olho do outro (Mt. 7,3-5).

Se você é contrário (a) ao aborto e à descriminalização deste – como deve ser o legítimo cristão, não esqueça que a defesa da vida começa antes da concepção e só termina com a nossa passagem para a vida nova – que será eterna e melhor, dependendo do que fizermos em nossa vida terrena. Não deixe de lembrar que o espírito está presente em um corpo que deve ser considerado em suas necessidades humanas, materiais, que precisam ser satisfeitas e vividas dignamente. Experimente, não por quatro anos, mas por toda a vida, ser PRESIDENTE DA DEFESA DA VIDA DIGNA PARA TODOS, inclusive daqueles que, como diz a canção Humano Demais – do Padre Fábio de Melo,  muitas vezes "não os quero do meu lado".
Há pessoas querendo ter VIDA, querendo ser GENTE. Olhe ao seu redor. Não fique parado a olhar para o céu, Jesus Cristo está entre nós! (At. 1,11).

Eliza Marta

Nenhum comentário :

Postar um comentário

"O sucesso normalmente contempla aqueles que estão ocupados demais para procurar por ele"