segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Orgulho de cinéfilo

        Me senti orgulho ao sair do cinema depois de ver o filme Tropa de Elite 2. Finalmente o cinema brasileiro chegou a um produto que é vendido comercialmente. Enquanto escrevia esse texto o filme já tinha passado da marca de 6 milhões de espectadores.
        O roteiro que mudou completamente em relação ao primeiro veio encaixar o que ainda não tinha sido computado na matemática da segurança pública, a política. O filme tenta passar que as medidas de segurança tomadas através da violência são paliativas. O que tem de ser mudado é a maneira como se trata segurança.
        O tema “política” é tão sujeito ao debate e ao questionamento, que existem boatos sobre o adiamento do filme. Circula na internet que a Globo, uma das produtoras do filme, achou melhor o filme ser lançado depois do Primeiro turno. Parece que nem José Padilha está livre de uma  certa censura  digamos assim.
        Sem dúvida Tropa de Elite 2 foi um filme feito para quem ama cinema e, claro, agradou também o que vai ao cinema pela ação.
    Espero que consiga ver mais obras que realmente mostrem a cara do Brasil realmente como ela é sem estereótipos estapafúrdios novelescos, vistos a toda hora na TV aberta da qual eu não me orgulho nem um pouco.

Tropa_de_Elite2_09Por Dênison F. Vieira

Nenhum comentário :

Postar um comentário

"O sucesso normalmente contempla aqueles que estão ocupados demais para procurar por ele"