sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Personalidades Históricas - Nomes de Ruas, Praças, etc (5)

PELOS CAMINHOS DA HISTÓRIA
QUEM FOI ANTÔNIO MOREIRA PINTO?
(Nome de uma Rua nas adjacências do FORUM local)
Antônio Moreira Pinto

(* Martins-RG, 16.07.1883 + Piquet Carneiro-CE, 12.03.1973)
Se houve um homem, de fé granítica, de convicção firme e forte,  católico dos mais fervorosos que nossa Piquet Carneiro já conheceu, foi, não há dúvida, o cidadão  Antônio Moreira Pinto.
Filho de  Joaquim Moreira Pinto e Maria G. Pinto,  Antônio Moreira veio ao mundo,  no município de Martins, Rio Grande do Norte, em 16 de julho de 1883.

O MIGRANTE
    Corria o ano de 1907 quando, no “Dia de Nossa Senhora das Candeias” (2 de fevereiro) Antônio Moreira Pinto pisou o solo do “Piquet-Jiral”,  do começo do século XX.  Montado num cavalo, viera,  da distante Alexandria, no Rio Grande do Norte,  para o Sertão Central do Ceará. .
    Aqui chegando em 1907, ele deve ter assistido às festividades de inauguração da nossa velha estação ferroviária, fato acontecido em 15 de novembro daquele ano.
PRIMEIRAS NÚPCIAS
    Do primeiro casamento, vieram estes filhos:  “Sinhozinho” Moreira (agente da RVC em Acopiara), Beatriz, Guiomar, Pedro (telegrafista da RVC), Adalgisa e “Cesinha”.
SEGUNDAS NÚPCIAS
    Moreira casou,  em 1933, em segundas núpcias, com a Sra. Edméa Soares, filha de Manoel Soares Sá e Maria Amélia de Oliveira,  nascida em 4 de março de 1913 e falecida em 27 de agosto de 1999, de cujo consórcio nasceram estes filhos: Teresinha, Zélia,  Francisco  e Duda.
    O casamento civil foi selado no Cartório de Registro Civil de Suassurana, Iguatu-CE, em 1º de maio de 1945, perante o Juiz Enéas Lima
AMIGO DOS SACERDOTES E DA IGREJA
    Moreira Pinto estreitou laços de amizade  com os muitos sacerdotes que aqui passaram:  do padre Lino Aderaldo ( nos anos 20-30)  ao Pe.  Agostinho Paulino de Melo (nos anos 60/70), todos esses levitas, indistintamente,  encontraram  “sombra, comida e água fresca”,  sob o teto de sua residência.
    Sabe-se que era muito empenhado nas  “Festas”  do Sagrado Coração de Jesus, Padroeiro local, sendo,  muitas vezes,  solicitado a “animar”  os leilões d´então.
15.02.1948 : NA ACOLHIDA AO PE. ANTÔNIO PINHEIRO FREIRE, 1º VIGÁRIO DE PIQUET CARNEIRO
    Ao “Sol Nascente”  do dia 15 de fevereiro de 1948, Moreira Pinto cerrou fila com a multidão de fiéis, que acorreu à estação ferroviária de Piquet Carneiro,  para dar as boas-vindas ao primeiro pastor da nova Paróquia do Sagrado Coração de Jesus, o  Pe.  Antônio Pinheiro Freire.  Neste particular,  ele  dividiu  o mérito,  com Antônio Mariano de Souza, de lavrar sua assinatura na  “Ata de Posse” do padre supramencionado, entrando, por conseqüência dos fatos, para a História de nossa Comunidade Eclesial. Outras personalidades que assinaram a mencionada Ata foram os reverendos padres:  Odilo Galvão, José Pereira de Oliveira e José Afonso Ponte.
LENHA PARA A MARIA-FUMAÇA!
    Homens de 2010,  estamos acostumados à imponência das sofisticadas e potentes locomotivas à diesel, que vemos transitar pelos velhos trilhos de nossa ferrovia. Contudo, os mais “experientes” devem se lembrar que, é lógico, nem sempre foi assim, porque época houve (até inícios da década de 1960) em que os comboios eram “puxados” por máquinas a vapor, graciosamente batizadas de “Maria-fumaça”.  Era, então, preciso, lenha e água, para vê-las encurtando distâncias...   Pois bem!  Uma das atividades  a que Moreira Pinto se dedicou em Piquet Carneiro,  foi,  exatamente,  a de fornecer  “lenha”,  para o abastecimento de tais máquinas. Para tanto,  ele dispunha de fartas terras,  localizadas, em boa parte,  no lugar chamado “Variante”.
NA POLÍTICA
    Por  depoimento que me foi concedido por uma de suas filhas (Zélia Moreira),  sabe-se que, no tempo em que o Zé Soares era prefeito de Senador Pompeu, Moreira Pinto exercia a função de “assessor” deste edil, aqui,  em Piquet, com  status de “sub-prefeito”.
A HOMENAGEM PÓSTUMA
    Decorridos nove anos de sua morte,  o nome  de Antônia Moreira Pinto passou a designar uma artéria desta cidade, em decorrência de uma petição, apresentada pelo vereador Lourival Nunes da Costa.  A Lei Municipal é a de nº 232, de 6 de março de 1982, conforme se vê desta transcrição:
LEI Nº 232, DE 06 DE MARÇO DE 1982
    Dá a denominação de Rua Moreira Pinto à rua que fica localizada entre o Centro Comunitário e a Rua Antônio Fernandes.
O PREFEITO MUNICIPAL DE PIQUET CARNEIRO
    Faço saber que a Câmara Municipal de Piquet Carneiro decretou e eu sanciono e promulgo a seguinte Lei:
Art. 1º - A atual rua que fica entre o Centro Comunitário e a Rua Antônio Fernandes passa a denominar-se  Rua Moreira Pinto.
Art. 2º - Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.
Art. 3º - Revogam-se as disposições em contrário.
Paço da Prefeitura Municipal de Piquet Carneiro, 6 de março de 1982.
Juremir Martins da Costa
Prefeito Municipal
ÓBITO E INHUMAÇÃO
    Antônio Moreira Pinto entrou placidamente no descanso eterno , em Piquet Carneiro, no dia 12 de março de 1973, quando já se avizinhava da veneranda idade de 90 anos. Seus despojos mortais foram inhumados no cemitério local.
    Um documento,  emitido pela Paróquia de Piquet Carneiro,  diz:  “ DECLARO, para os devidos fins,  que a Sra. Edméa Soares Moreira, recebeu do Exmo Sr. Bispo Diocesano, Dom José Mauro Ramalho de Alarcon e Santiago,  a doação de um terreno,  no cemitério desta cidade, aos cuidados da Paróquia do Sagrado Coração de Jesus. O referido terreno mede 1,80m de comprimento e 1, 10m de largura (1,80 X 1,10). Nesta área foi sepultado o Sr. Antônio Moreira Pinto e a proprietária supracitada pretende construir ali um túmulo , logo que seja possível.
    Para  documento do acima,  declaro, a fim de que seja válido, dato e assino a seguir.
Piquet Carneiro, 3 de março de 1980.
Ir. Teresinha Rodrigues Bandeira.”
UM POSSÍVEL EPITÁFIO
    Assinalando sua passagem por esta terra de exílio, imaginaria, se me fosse dado sonhar, o seguinte epitáfio, inspirado no Salmo 1,  para a sepultura do Sr. Moreira:  “Bem-aventurado o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores. Antes tem o seu prazer na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e de noite. Sua vida e suas atividades  serão como a árvore plantada junto a ribeiros de águas, a qual dá o seu fruto no seu tempo; as suas folhas não cairão, e tudo quanto fizer prosperará.”


 Osmar Lucena Filho

Nenhum comentário :

Postar um comentário

"O sucesso normalmente contempla aqueles que estão ocupados demais para procurar por ele"