sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Do mensageiro ao celular - Era Digital

    A palavra ‘‘digital’’ é pronunciada milhares de vezes ao dia, em todo mundo, até por pessoas que não sabem o seu significado. Tem impulsionado o comércio de produtos eletrônicos com uma característica única na História. Sempre que uma nova tecnologia foi descoberta ou inventada por alguma empresa ou pessoa, houve uma corrida para adquirir tal produto ou serviço. Na era digital é diferente, não estamos comprando um novo produto ou serviço, mas na verdade a tecnologia é que está sendo comercializada. Os meios de comunicação disponíveis ao cidadão (comunicação de massa). Essa que chega até você sem necessidade de burocracia e sem assinatura, livre e democrático, estão fazendo o seu papel divulgando os outros meios, que já estão usando o sistema digital em sua essência.

    As empresas que exploram comercialmente os meios de comunicação, direto ao cidadão (DH), estão avançando em tecnologia e regredindo no atendimento ao usuário, que paga e mantém toda essa engrenagem funcionando, além de patrocinar o enriquecimento dessas empresas. É quase impossível encontrar algum assinante de uma empresa de telecomunicação que não tenha uma história pra contar de mal atendimento. As campeãs de reclamação são as empresas de telefonia, principalmente as maiores. Ainda uso alguns serviços da Oi (Oi Otários). Fiquei mais de 3 horas em três ligações e só falei com uma máquina digital, que naturalmente não resolve nada. Em outra tentativa de ouvir e ser ouvido fiz 12 ligações e colecionei seis protocolos. Já decidido a não usar os serviços oferecidos por essa empresa fui atendido pela Fernanda, que fez todas a diferença. Estou pensando em voltar ao passado, pois descobri que a tecnologia tão propalada ainda não está disponível enquanto não houver empresas sérias nesses países.

    Com a privatização, nos prometeram: eficiência, bom atendimento, qualidade de primeiro mundo nos serviços. Tudo controlado por uma agência reguladora, que erroneamente chamaram Anatel, quando deveriam, por respeito ao vernáculo, chamá-la INÚTIL ou INUTEL, assim seríamos mais realistas. Se você nunca registrou uma reclamação na Inutel não entenderás o que digo, mas no dia que precisares dela, verás que foi criada única e exclusivamente para proteger as empresas de comunicação. Ao cidadão nada.

Jocicler Vieira
Programa Tocando em Frente
http://ptemfrente.blogspot.com

Nenhum comentário :

Postar um comentário

"O sucesso normalmente contempla aqueles que estão ocupados demais para procurar por ele"