sábado, 8 de maio de 2010

Concurso Cultural 1º 2º e 3º lugares

 

Em nome do pai (deus) criador

Começa a cidade de Piquet carneiro

Feita com muito valor.

Um lugar legal com beleza natural

Vem do coração a humilde construção

De uma antiga população.

Piquet carneiro engenheiro chegou aqui primeiro

Cheio de sonhos a realizar.

Trouxe o trem e com ele as casas

Que com orgulho viemos morar.

Uma cidade pequenina feita de varias riquezas

Que vêm do povo do campo as serras e suas belezas.

Começa do lado de fora a entrada da cidade

Por Zorra não vos pertence, mas é chegada quem vem dentro do coração piqueense.

Vou andando um pouquinho chego ao ibicuã

Terra de coronel Zequinha e suas historias que o povo conta

Que muita gente se encontra na terrinha abençoada

De mulheres gentis e amadas da agricultura maravilhada.

Mulungu outro distrito que pertinho vem por dentro

Que é tão pequenininho e tem desenvolvimento.

A Luzia vem acalmar, calma que iremos chegar

La no alto bem-te-vi da para avistar tudo dali

Boa união da caridade povo de boa vontade

Que nas águas do bom sucesso vem chegando o cemitério

Que cruel desilusão se é pra La que todos irão.

As escolas Azarias, Marechal Pingo de gente

Reino infantil, Saber e Mestra o aprender dos concludentes.

Marizô ,Pedro e Rene eis alguns comerciantes

Kelly, Kátia, Querginaldo nos atendem a todo instante.

A igreja da matriz deixa a gente tão feliz padre Jaime a celebrar

A missa popular de grupos e orações vem de varias regiões a Jesus vamos louvar.

Na entrada da cidade que beleza que beldade

Um clube dançante porem Bumerangue de muito forró axé ou pagode

Pro povo dançar a valsa e o xote bem juntinho coladinho no cangote.

Alto alegre e recanto neste meio o seu canto

Se escuta o sabiá e todos que moram lá.

Me perdoe se esqueci de alguém não percebi

E se eu continuar no rancho verde eu vou parar

Bem na rua do hospital que tem gente bem ou mal La na casa popular a cidade é o lugar.

Minha cidade é assim:

Esta é Piquet carneiro terra que eu admiro

Terra de nosso Expedito “lugarzin” do ceara

Cidade que eu tanto amo e sempre quero estar.

Simone Sousa Ferreira da Silva

_____________________________________________________________________________________

É tão simples falar do extraordinário que se tornou difício falar do simples. Na minha cidade tudo é extraordinário porque tudo é muito simples, as pessoas conversando não são estudiosos tentando abonitar palavras para se mostrarem inteligentes, são pessoas que dizem tudo no arrastar do sutaque nordestino que passa despercebido no ouvido do outro, e na conversa não existe uma pausa pra explicar a palavra que o outro não entendeu.

Sempre existe uma conversa animada, tranqüila entre 4 e 6 da tarde, cadeiras na calçada, o olhar preso na rua, sem a preocupação que o pior aconteça na próxima esquina _ Longe lá vem _ Quem? _ Aquela menina que não sofreu o estupro, no outro lado da rua eo comerciante que não foi assaltado, e na praça o garoto que não foi surrado admira o policial que não prendeu ninguém. E dessa maneira a vida é cada vez menos passageira, aproveita-se o lado bom, e aí está o dom da minha cidade.

Aqui o simples é mais explorado, pessoas param pra estudar a vida, e andam sem atropelar outros pelo seu caminho, o respeito em passar pelo outro, bom dia, boa tarde, boa noite, a satisfação em falar isso demonstra a alegria de saber que existe alguém para dividir a vida, as alegrias ou mesmo o simples bom dia ou boa noite, por passar. Como você e você e você, e você e vários outros de vocês que dividem a mesma opinião, eu também compartilho da mesma , as ultimas palavras conhecidas deste simples morador de “Piquet Carneiro” certamente serão um eco para todos da cidade. O melhor dessa cidade para mim,é que eu estou nela.

_ Eu estou nela!

_ Eu estou nela!

_ Eu estou nela!

A cidade nos dar a importância, pois eu posso dizer “minha cidade é assim” e posso ter a conciencia “eu também sou assim”.

Sebatian Mariano

____________________________________________________________________________________

Uma cidade pequena em território, mas grande no valor. As pessoas que aqui vivem é que a fazem grande. Em uma cidade pequena como Piquet Carneiro é fácil sentir o calor humano, quase todas as pessoas da cidade se conhecem, e isso traz um sentimento de segurança para a nossa sociedade. Ao andar pela rua, a maioria das pessoas tem o hábito de cumprimentar-se, pois todos são conhecidos.

Posso dizer que é uma cidade de pessoas amigáveis também com os forasteiros. É fácil para uma pessoa de outra cidade sentir-se em casa aqui em Piquet Carneiro. Isso pode ser constatado em festas tradicionais como a Semana do Município, onde é comum encontrarmos pessoas de outras cidades festejando conosco o aniversário da nossa cidade, assistindo aos jogos, ao rodeio, aos desfiles...

Por falar em festa, devo dizer também que Piquet Carneiro é uma cidade festeira, tem festa a qualquer tempo e não é preciso motivo para festejar, é só marcar a data e divulgar que lota de gente. Mas para que seja festa de verdade, tem que ter forró, porque o Piquetcarneirense é forrozeiro por natureza.

Tirando as festas, o clima da cidade é de silencio, tranqüilidade e paz. Porém há uma época em que a cidade ferve. É a época das eleições municipais, onde apenas dois partidos políticos são o suficiente para incendiar a rotina da nossa pequena cidade. Em época de eleição não se fala em outro assunto, a população praticamente se divide, cada cidadão (com exceção de pouquíssimas pessoas) adota um dos dois partidos e defende ferozmente a sua bandeira, chegando por vezes a levar para o lado pessoal uma disputa que deveria ser apenas política. Depois de passadas as eleições, aos poucos os ânimos se acalmam e Piquet Carneiro volta a ser a cidade pacífica de sempre, até que cheque a hora de incendiar novamente depois de passados quatro anos.

O pequeno centro é o coração da cidade, onde ficam os comércios, o mercado público e a estação ferroviária, que é peça histórica do nosso município. No pequeno centro fica também a Igreja Matriz. Nas noites em que não há nenhum evento em especial, a praça da igreja é o ponto de encontro dos jovens, seja para namorar ou apenas para jogar conversa fora com os amigos. No centro às vezes topamos com algumas figuras excêntricas, mas isso é normal, toda cidade tem seus doidos, aqui não podia ser diferente.

Quem nasce e cresce em Piquet Carneiro, às vezes não consegue compreender o seu verdadeiro valor, às vezes é preciso passar um tempo longe, geralmente em alguma cidade grande onde as pessoas não têm o mesmo calor humano a que estamos acostumados, depois de um tempo na cidade grande vem a saudade da terra natal, onde a maioria das pessoas nos conhece e nos respeita como seres humanos.

Minha cidade é pequena, porém não caberia nesse texto, ele mostra apenas um pedacinho do que ela é. Minha cidade é pequena, mas cabe no coração de cada pessoa que sabe reconhecer a sua grandiosidade.

Silvio S. Souza

Em breve mais textos

Nenhum comentário :

Postar um comentário

"O sucesso normalmente contempla aqueles que estão ocupados demais para procurar por ele"