terça-feira, 23 de março de 2010

Posse do Pe. José Batista em Dep. Irapuan Pinheiro

image     Os que participaram da Missa em Ação de Graças por ocasião da posse do Pe. José Batista da Silva na Paróquia de Nossa Senhora da Conceição, município de Deputado Irapuan Pinheiro, não extinguirão, tão cedo, do "livro da memória", a beleza e o colorido de que se revestiu aquela solenidade litúrgica, presidida, com muita unção, por Sua Excelência Reverendíssima Dom Frei João José da Costa, da Ordem do Carmo, bispo diocesano de Iguatu.
    De fato, a antiga capela - agora matriz! - erguida 240 anos atrás, no ano de 1770, como fruto do trabalho missionário dos padres jesuítas, tornou-se pequena, para acolher os fiéis peregrinos que para lá acorreram ao cair da noite de 7 de fevereiro último, um domingo.
    O velho templo, dedicado à Imaculada Conceição de Maria, com seus altares e colunas duas vezes centenários, pôde, assim, ser testemunha silenciosa, do maior evento religioso que ali se estava a transcorrer: a instalação de uma nova paróquia, dada a posse de seu primeira pároco, na pessoa do muito reverendo Pe. José Batista da Silva.
    Nós, os piquetcarneirenses, num gesto de comunhão eclesial, mas também de fraterna amizade, para com aquele que, ao longo de quase uma década, de 2001 a 2010, foi o Cura de nossas almas, comparecemos a Dep. Irapuan Pinheiro em número de mais de cem pessoas. Seguimos capitaneados pelo nosso Adm. Paroquial, Pe. Bonfim Jaime, e respaldados pelo apoio que nos deu o Chefe do Poder Executivo, o prefeito Expedito José do Nascimento, concedendo-nos os meios de transporte de que necessitaríamos para cumprir uma travessia de mais de 25 quilômetros de estrada carroçal.
    No curso da Santa Missa, estive, por uns instantes , pensando naqueles quantos, por já haver Deus chamado, viram-se privados de aplaudir e de reverenciar o grande evento. É que, em minhas andanças pelo antigo São Bernardo, acompanhado dos padres Francisco Nobre (1988), Valberto Barreto (1990), Paulo Cavalcanti (1991) e Pedro Aquino (1992), em áureos tempos de "missão pastoral", na época em que os vigários de Piquet Carneiro atendiam às necessidades espirituais daquela região, pude, enfim, conhecer e tornar-me amigo de muitas delas. Só para lembrar algumas: Alvani Costa (minha "madrinha" de "consagração"), Creuza (ex-vereadora) e Francisca Josué Carneiro (ex-prefeita). Todas já estão na Casa do Pai! De lá, certamente acompanharam as alegrias deste dia solene, que já entrou para a historia de Irapuan Pinheiro como uma grande data. Disso tudo, decorrem minhas lembranças do São Bernardo, de ontem, entrelaçado pelo Dep. Irapuan Pinheiro, de agora!
    Mas, para efeito de ênfase, vou repetir: quem vivenciou o cerimonial de posse do Pe. José Batista viu-se tocado por forte emoção, tal o esplendor com que a liturgia foi conduzida. Nem mesmo o atraso, de mais hora e meia, do iniciou da missa, fez arrefecer o ânimo dos que, de perto ou de longe, ali, concentrados, estavam, no entoar seu canto de Ação de Graças a Deus, pela dádiva daquele momento.
    Dom João José, nosso bispo diocesano, centrou sua homilia no enfoque ao múnus pastoral de que está revestido o sacerdote: aquele que age "in persona Christi", "na" e "pela" administração dos sacramentos.
    Ao final da celabração, a palavra de três oradores sintetizou o "brilho" da festa: Prof. Osmar Filho (em nome da Paróquia de Piquet Carneiro), Claudenilton (Prefeito de Dep. Irapuan Pinheiro) e Expedito José (Prefeito de Piquet Carneiro).
    Por fim, falou o Pe. José Batista, agradecendo a manifestação de carinho e de amizade de ex-paroquianos de Piquet,e colocando-se, de pronto, ao início de seu novo encargo pastoral, junto a seus neo-paroquianos de Dep. Irapuan Pinheiro.
    Em assim sendo, por solicitação dos editores do "Informe Geração", redigi, em forma de crônica, esta notícia da posse do Pe. José, na Paróquia de Nossa Senhora da Conceição, para o conhecimento dos nossos leitores e duradoura recordação dos fatos.


Prof. Osmar Lucena Filho

Um comentário :

  1. ivoneferr.brlogspot.com28 de março de 2010 10:51

    Fico muito triste de ver que não há arquivos de nossa Tataira, São Bernardo, hoje Dep.Irapuan Pinheiro. Nenhuma foto do passado, nenhum comentário. A historia passou em branco. Ainda há alguns dados da Igreja (tão antiga), parece que é a unica foto que a cidade possui. Ninguem registrou a historia.do passado.
    Sei que de Irapuan , temos alguns blogs com fotos e fatos, mas e o passado? O cartorio de Joaquim Ivo? Padre Amarante em 1950, cadê a historia? Beco Bezerra, Francisco Alves do Nascimento (Chico Caetano) etc. Cadê? foram cidadãos importantes no comercio de Tataira. Cadê a Historia? José Gomes? Zé Pequeno? Anibal Pinheiro? Irapuan? Enterraram o povo e a historia deles? Cade a historia dos bravadores?
    Sinto muito e muito! Se eu tivesse continuado moradora dai, tenho certeza que a historia estaria viva. O açude da esquina teria foto. Teodorico Clovis? Chico Rita? Candido Borges? este pelo menos foi homenageado com nome de rua.
    Gente, como lamento!

    ResponderExcluir

"O sucesso normalmente contempla aqueles que estão ocupados demais para procurar por ele"