terça-feira, 23 de março de 2010

Nova Geração

image     É notável a descontinuidade da atual geração com relação aos seus predecessores. Os filhos não se sentem interessados pelas lutas, pelas esperanças e pelos perigos vividos por seus pais. Não se interessam pela religião dos pais e não sentem nenhuma obrigação para com ela. Ignoram a cultura do passado. Libertação é uma palavra vazia de sentido para eles, a não ser no sentido da libertação individual de todas as formas de obrigação. Ela é da mesma maneira uma geração sem futuro, sem projeto de vida, sem responsabilidade com ela mesma, sem vontade de sacrificar nada do presente para construir o futuro melhor. São jovens descrentes na política e da transformação social.
    Nas décadas passadas os estudantes faziam tremer os militantes, defendiam seus ideais, hoje os estudantes deixam transparecer a sensação de maior sossego. Essa geração que está ai anda pelo mundo como um descrente e irônico semelhante ao olhar dos apresentadores de televisão, ou dos jornalistas das revistas que propõem os múltiplos caminhos do bem estar e da felicidade. Tudo vale tudo interessa, mas nada promete. Não se costuma fazer diferença entre verdade e falsidade, entre bem e mal. Tudo depende do ponto de vista, do tempo e do humor das pessoas. Por isso jovem pare e pense: é assim que eu quero VIVER? Ou preciso fazer uma grande revolução pra mostrar que quando a juventude quer faz acontecer.

Ana Maria Vieira de Souza

Nenhum comentário :

Postar um comentário

"O sucesso normalmente contempla aqueles que estão ocupados demais para procurar por ele"