sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Governador irá acabar com CPRV

A estrutura organizacional da Polícia Militar está prestes a sofrer uma alteração. O Governo do Estado promete extinguir a Companhia de Policiamento Rodoviário (CPRv) e implantar um novo modelo de policiamento e fiscalização em suas estradas. O governador Cid Gomes (PSB) determinou a criação da Polícia Rodoviária Estadual (PRE) e a expectativa da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) é ter o processo iniciado de forma imediata. O efetivo de policiais rodoviários deve dobrar.

A CPRv hoje é subordinada ao Comando de Policiamento do Interior (CPI); tem 22 postos e cerca de 400 homens. A criação da PRE tira o policiamento rodoviário da condição de companhia e o coloca como batalhão, hierarquicamente inferior somente ao Comando-Geral da PM. O comandante da CPRv, tenente-coronel Werisleik Matias, explica que o efetivo deve chegar a 800 homens e será elevado, também, o número de postos.

``É uma decisão do governador``, reitera o secretário da Segurança Pública, Roberto Monteiro. ``Essa questão vinha sendo discutido há um bom tempo, desde o início do atual governo``, completa o secretário-executivo, coronel Joel Brasil. Ontem, Monteiro voltou de viagem oficial ao Interior e, hoje, deve receber a documentação elaborada para a mudança. A papelada, em seguida, será remetida a Cid e ao procurador-geral Fernando Oliveira.

Werisleik afirma que a mudança é urgente e ``para ontem``. Já Monteiro sustenta que ``não demora, é logo``, e assegura que o processo será iniciado e concluído antes do fim da gestão Cid Gomes, no próximo ano. Fernando Oliveira, por sua vez, explica que deve ser feito um estudo para avaliar se é preciso remeter a matéria à Assembleia Legislativa.

O chefe da 5ª Seção do Estado Maior Geral da PM, major Marcos Costa, lembra que a CPRv, com 400 policiais, já é uma companhia com efetivo típico de batalhão. Os outros batalhões da PM, em média, têm 300 homens. Dobrar o efetivo é necessário por conta da demanda. ``A CPRv está inchada (funções). É uma companhia isolada que toma conta de todo o Estado``, argumenta Joel Brasil.

A estrutura da CPRv centraliza todo o seu comando em um oficial. Já a PRE continuará com um comandante-geral, mas auxiliado por dois subcomandantes no Cariri e em Sobral. Segundo Werisleik, a descentralização melhora a fiscalização nas rodovias e o controle a possíveis excessos ou abusos de policiais. ``Qualquer reclamação da comunidade será prontamente ouvida. Estaremos mais próximos``, promete.

E-MAIS

> A Companhia de Policiamento Rodoviário (CPRv) é o organismo responsável por policiamento e fiscalização de trânsito nas 91 rodovias estaduais, em 10 mil quilômetros de malha viária.

Fonte: (O POVO)

Um comentário :

"O sucesso normalmente contempla aqueles que estão ocupados demais para procurar por ele"