terça-feira, 8 de setembro de 2009

Do Mensageiro Ao Celular V

 . ..Continuação
    anatelAgencia Nacional de Telecomunicação (ANATEL), agencia reguladora, criada para coordenar, regulamentar e fiscalizar as empresas de telecomunicações brasileiras ou aqui instaladas. Tem deixado muito a desejar, as reclamações se acumulam e a referida Agencia tem deixado para o mercado (concorrência) resolver as pendências existentes, assim onde não há concorrência os consumidores estão abandonados a própria sorte. Com as privatizações foram criadas as empresas espelho, para concorrer com a telefonia fixa. Só as grandes cidades receberam tais empresas, visto que a instalação de sistemas fixos, hoje, tem custos mais elevados que a cobertura da mesma área por telefonia celular. Em 1998 a Telebrás foi dividida em quatro regiões e uma prestadora de longa distancia (LD).  Haviam 27 empresas estaduais, que se transformaram em quatro. Os defensores das privatizações prometiam: Universalização do sistema com acesso disponível para todos; Competição entre as empresas privatizadas e espelhos (novas); Agencia reguladora operante e independente; Serviço de qualidade.
    Com certeza estão nos devendo. Até final de 2008 quase 10% das cidades brasileiras não tinham um serviço de telefonia satisfatório. A telefonia celular deixa de atender 30% do território brasileiro (quase 10% da população). E nesses lugares vivem brasileiros como nós. Para ser mais claro as empresas de telefonia fixa teem dificultado até a instalação de “orelhão” para as comunidades e transeuntes, pois são detentoras de concessão de telefonia móvel e assim “incentivam” pela necessidade a compra de seus aparelhos e planos.
Jocicler Vieira

Nenhum comentário :

Postar um comentário

"O sucesso normalmente contempla aqueles que estão ocupados demais para procurar por ele"