sexta-feira, 3 de julho de 2009

O Surgimento das Telecomunicações no Brasil

Em 1889, aconteceu a Proclamação da República. Para os sedentos pelo progresso, era um grande momento para o desenvolvimento das telecomunicações. O Brasil não possuía técnicos qualificados e não dispunha de indústrias nacionais, dependendo inteiramente da importação de equipamentos ultrapassados. Poucas empresas concorriam entre si e protegiam-se não repassando informações para países importadores (colonizados). Sessenta anos depois novas concessões aconteceram.

Em 1955 foi criada a CTB* (Cia telefônica brasileira), que funcionou parcialmente nos estados: RJ, SP, ES e MG. Na mesma época surgiu a CTN*(Cia telefônica nacional), PR e RS. Outra operadora se instalou em Pernambuco e sequencialmente outras empresas foram criadas com os mais diversos nomes e proprietários. A maioria com participação de capital estrangeiro. Em 1960, existiam em operação no Brasil mais de oitocentos sistemas de telefonia desconectados e independentes. A CTB também operava longa distância usando micro-ondas. Outras empresas como Radiobrás, usavam sistema de ondas curtas, que também não chegavam a muitos lugares e não permitiam conexões com a maior parte do país, ficando restrito aos estados do Sudeste onde estavam instalados mais de 80% do serviço de telefonia do Brasil.

Não havia uma planta básica nem projetos de integração nacional ao que se refere as telecomunicações. Era quase consensual a idéia de integração através de estradas e transportes.
*CTB (Canadense), CTN (Americana)

Jocicler Vieira

Nenhum comentário :

Postar um comentário

"O sucesso normalmente contempla aqueles que estão ocupados demais para procurar por ele"